Xi fala sobre uma China “mais aberta” e critica Trump na Davos Asiática

ÀS SETE – O líder chinês falou durante o Bao Forum for Asia, criado e inspirado no Fórum Econômico Mundial

Por
EXAME Hoje

access_time

11 abr 2018, 06h57 – Publicado em 11 abr 2018, 06h40

Após quatro dias sem grandes emoções, termina nesta quarta-feira o “Fórum de Davos Asiático”, como é apelidado o Boao Forum for Asia, criado à imagem e semelhança do mais conhecido Fórum Econômico Mundial, que acontece todos os anos na Suíça.

O encontro de líderes asiáticos, empresários e intelectuais está sendo realizado em um resort à beira mar na ilha de Hainan, no sul da China, sob o tema “Ásia Inovadora”.

O evento reúne 2.000 convidados, entre eles o secretário-executivo da ONU, António Guterres, e a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, que falaram nesta terça-feira 10.

Guterres destacou os benefícios da globalização, afirmando que o fenômeno é “irreversível”. Já Lagarde disse que os países devem resistir a tentações protecionistas para sustentar um crescimento econômico sólido.

Com um discurso na mesma linha, o grande destaque foi para outro palestrante: o presidente chinês Xi Jinping, que falou pela primeira vez ao público desde que começaram as ameaças de uma guerra comercial entre China e Estados Unidos, depois que o presidente americano Donald Trump anunciou 150 bilhões de dólares em sobretaxas a produtos chineses.

Xi não perdeu a chance de fazer críticas indiretas à administração de Trump e reafirmar a posição da China como uma nação aberta ao livre-comércio mundial.

“A mentalidade da Guerra Fria e do jogo de soma zero está cada vez mais obsoleta”, afirmou o presidente chinês. “Apenas aderindo ao desenvolvimento pacífico e trabalhando juntos podemos realmente alcançar resultados ganha-ganha”.

O líder chinês deu poucos detalhes sobre medidas econômicas efetivas, tirando uma promessa de reduzir as taxas a carros importados e de reforçar a proteção à propriedade intelectual (duas das principais críticas de Trump).

Mesmo assim, o discurso de Xi sobre uma China “ainda mais aberta” foi bem recebido pelas bolsas ao redor do mundo. Dois dos principais índices americanos, o S&P 500 e o Dow Jones, subiram 1,67% e 1,79%, respectivamente, já o japonês Nikkei fechou em alta de 0,54%.

Nesta quarta-feira os índices asiáticos tiveram pequenas variações, com o Nikkei sendo o único a fechar em baixa. O otimismo econômico, puxado pela China, vem dando o tom na região. 

Créditos: Exame

%d blogueiros gostam disto: