Wall Street sobe mas reduz ganhos após divulgação de buscas do FBI

Índice Dow Jones subiu 0,19 por cento, a 23.979 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,333657 por cento, a 2.613 pontos

Por
April Joyner, da Reuters

access_time

9 abr 2018, 19h37

Nova York – Os principais índices de Wall Street subiram nesta segunda-feira com uma postura mais branda do governo norte-americano sobre tarifas chinesas impulsionando uma recuperação das vendas da semana passada, mas as ações reduziram muito de seus ganhos na sessão depois da notícia de que o FBI fez buscas no escritório do advogado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O índice Dow Jones subiu 0,19 por cento, a 23.979 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,333657 por cento, a 2.613 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,51 por cento, a 6.950 pontos.

Ações de tecnologia e saúde lideraram entre os principais setores do S&P 500. Merck & CO Inc foi o maior impulso para o Dow, enquanto os ganhos nas ações daApple lideraram o Nasdaq.

As ações subiram depois que o novo consultor econômico de Trump, Larry Kudlow, disse à CNBC que o presidente pode estar aberto a formar uma coalizão internacional para lidar com questões comerciais envolvendo a China.

Investidores procurarão mais sinais da posição da China sobre as relações comerciais quando o presidente chinês, Xi Jinping, falar na conferência econômica do Fórum Boao, na terça-feira.

Mas as ações começaram a reduzir os ganhos no fim da tarde, um tendência baixista que se acelerou depois da divulgação da notícia de que o FBI invadiu o escritório em Nova York de Michael Cohen, advogado pessoal de Trump, após uma recomendação do procurador especial Robert Mueller.

(Reportagem adicional por Chuck Mikolajczak, Sweta Singh e Diptendu Lahiri)



Créditos: Exame