Se não sabe responder a esta pergunta nem comece um plano de carreira

Confira o que Sofia Esteves recomenda a se fazer em primeiro lugar na hora de planejar a carreira

Por
Sofia Esteves, presidente do Conselho do Grupo Cia. de Talentos

access_time

9 abr 2018, 12h00

Mesmo nos dias de hoje, ainda escuto muita gente esperando que as empresas ofereçam um plano de carreira, porém, isso não existe mais. Há mais de 10 anos que esse planejamento passou a ser uma responsabilidade do indivíduo, portanto, só cabe a nós mesmos defini-lo. Para a empresa, no entanto, cabe a  apresentação das várias oportunidades de que ela é capaz de oferecer para que o profissional possa comparar com seu plano e ver se é aderente aos seus objetivos.

Pensando nisso, resolvi compartilhar uma forma simples de fazer seu primeiro plano de carreira. Não será preciso a ajuda de nenhum especialista, mas vai pedir um bocado de autoconhecimento.

A primeira dica que eu dou é mapear qual seu propósito, ou seja, qual o seu motivador.

Por que você faz ou quer fazer isso?

Em nome do que você faz ou quer fazer isso? Sempre que olhamos para nossa carreira é importante identificarmos internamente se aquilo que fazemos ou estamos querendo fazer tem a ver conosco. Vale dizer, inclusive, que o propósito é muito individual, cada um tem o seu motivador. Se eu não consigo acessar o que eu quero para a minha vida isso joga nossa carreira para baixo.

 

Cada vez menos é possível separar a vida pessoal da profissional, portanto, é fundamental que a sua vida esteja alinhada com a sua carreira, de acordo com o que você é, com o que você gosta, com o que você quer para si, porque senão as coisas começam a não fazer sentido e daí para a desmotivação é um pulo.

Com esses pontos mapeados já é possível desenvolver seu plano de carreira inicial. Aqui, o primeiro passo é identificar quais são suas metas e estabeleça um tempo para que sejam alcançadas, dividindo-as em curto, médio e longo prazo.

Depois de estabelecer essas metas, pegue a mais próxima e estruture um plano em que você coloque o seu objetivo, quais são suas competências fortes para atingir esse objetivo e quais são as competências que você ainda precisa desenvolver para chegar lá – aqui vale tanto competências técnicas quanto comportamentais. Ou seja, ao identificar quais sãos suas bases (o que eu tenho de forte) e o que você não tem ainda (pontos técnicos ou comportamentais a desenvolver) você consegue estabelecer um roteiro para conquistar suas metas. Feito isso, liste o que você precisa fazer e qual é o prazo que você vai se dar para realizar essas tarefas. Aqui você vai ter um pequeno plano de ação.

Ao seguir esses passos simples você terá feito o seu primeiro plano de carreira. Não se preocupe porque ele não é imutável. Assim como passamos por diversos momentos de transformação durante nossa jornada, o seu plano de carreira também passará. O importante, agora, é saber para onde você quer ir, porque e como fazer isso. Boa sorte!

Créditos: Exame

%d blogueiros gostam disto: