RECURSOS PROVA STJ 2018 – FISIOTERAPIA

RECURSOS PROVA STJ 2018 – FISIOTERAPIA – PARTE II

Um paciente de cinquenta anos de idade, com 156 cm de altura. E, no caso de um problema de saúde pública ou de saúde pública, deve-se levar em conta que, na maioria dos casos, foi cancelado há mais de um ano. Ela relatou, ainda, fraqueza para segurar objetos e despertares noturnos pela acentuação dos sintomas. Para aliviá-los, ela relatou que acena com a mão e o pulso se apressa de maneira semelhante à usada na agitação de um termômetro clínico.

PERGUNTA 70

O ultra-som terapêutico de 1 MHz, pulsado em 1: 4 e intensidade de [194590]] [2] [1][1][1][1][1][…][…] […] […] por controvérsias da literatura científica. FUNDAMENTOS:

FUNDAMENTOS:

Não há evidências científicas na literatura de que a ultrassonografia terapêutica aumente a força de preensão palmar em casos de Síndrome do Túnel do Carpo

Um estudo teve como objetivo avaliar o efeito do tratamento com laser baixo (LLLT) e tratamento com ultra-som pulsado (US) na síndrome do túnel do carpo (STC) e comparar os efeitos de ambas as modalidades de tratamento. Pacientes com CTS foram divididos aleatoriamente em quatro grupos como um grupo de US (grupo 1), grupo placebo (grupo 2), grupo LLLT (grupo 3) e grupo placebo (grupo 4). Ambos os tratamentos foram aplicados cinco dias por semana durante três semanas. Avaliações clínicas e eletrofisiológicas foram realizadas antes e 3, 6 e 12 meses após o tratamento. Dor, hipoestesia e força de preensão manual foram avaliadas. O Boston Questionnaire foi utilizado para avaliar a gravidade dos sintomas e o status funcional. Resultados obtidos: 52 pacientes com 101 mãos completaram o estudo. Os parâmetros demográficos e eletrofisiológicos foram semelhantes nos quatro grupos. Ambos os tratamentos pulsados ​​e LLLT foram encontrados para fornecer melhorias significativas nos parâmetros clínicos, tais como dor, perda sensorial, escore de gravidade dos sintomas e escore de capacidade funcional (p <0,05). Nenhum efeito benéfico significativo foi observado em ambos os grupos placebo (p 0,05). Em termos de eficácia clínica, o pulso de US foi maior que o LLLT (p <0,05). Eles concluíram que as duas modalidades de tratamento mostraram melhorias significativas nos sintomas clínicos subjetivos enquanto nenhuma alteração significativa foi observada em qualquer parâmetro eletrofisiológico. o escore de gravidade dos sintomas e o escore de capacidade funcional (p <0,05). Nenhum efeito benéfico significativo foi observado em ambos os grupos placebo (p 0,05). Em termos de eficácia clínica, o pulso do US foi maior que o LLLT (p <0,05) (TIKIS et al, 2013).

Referências: Página MJ, O & # 39; Connor D, Pitt V, Massy-Westropp N. Ultrasound terapêutico para túnel de túnel. Banco de Dados Cochrane Syst Rev. 2013; 3 (3): CD009601. (em inglês), em inglês, em inglês, em inglês, em inglês, em francês, em inglês, em francês, em alemão e outros. (Comparação da eficácia de baixo nível de terapia a laser e tratamento por ultra-som pulsado em túnel de túnel de túnel: para controle controlado por placebo).

O laser terapêutico de baixa intensidade contribuirá para reduzir ou eliminar a dor, assim como para aumentar a condutividade dos potenciais de ação nervosos e a força de preensão palmar do paciente.

ORDEM: Anulação da questão por controvérsia na literatura científica

BASE:

O laser de baixa intensidade é analgésico, anti-inflamatório, anti-edemaciado, cicatrizante e antibactericida. Existem muitas controvérsias nos estudos atuais sobre o aumento da força de preensão palmar, por isso sugerimos que você está errado. No caso de pacientes com insuficiência cardíaca, foi observado um aumento na incidência da doença de Chagas. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do laser de baixa intensidade na força da asma. O protocolo comparou a eficácia do laser de baixa intensidade com 904nm (laser mais exercício de fortalecimento), com 660nm (laser mais exercício de fortalecimento) e o grupo placebo (laser placebo mais exercício de fortalecimento). O protocolo mostrou-se eficiente para melhorar a força de retenção. Essa condição foi mais evidente no laser de 904 nm, no qual havia uma diferença entre o final e a linha de base. Assim, pode-se sugerir que, para o grupo de 904 nm, a irradiação foi eficiente para melhorar a força de retenção. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito do tratamento com laser de baixa intensidade (LLLT) e do tratamento com ultrassom pulsado (US), para determinar o efeito do tratamento com laser de baixa intensidade (LLLT) e do tratamento com ultra-som. Pulsada (US) na síndrome do túnel do carpo (STC) e comparar os efeitos de ambas as modalidades de tratamento. Pacientes com CTS foram divididos aleatoriamente em quatro grupos como um grupo de US (grupo 1), grupo placebo (grupo 2), grupo LLLT (grupo 3) e grupo placebo (grupo 4). Ambos os tratamentos foram aplicados cinco dias por semana durante três semanas. Avaliações clínicas e eletrofisiológicas foram realizadas antes e 3, 6 e 12 meses após o tratamento. Dor, hipoestesia e força de preensão manual foram avaliadas. O Boston Questionnaire foi utilizado para avaliar a gravidade dos sintomas e o status funcional. Resultados obtidos: 52 pacientes com 101 mãos completaram o estudo. Os parâmetros demográficos e eletrofisiológicos foram semelhantes nos quatro grupos. Ambos os tratamentos pulsados ​​e LLLT foram encontrados para fornecer melhorias significativas nos parâmetros clínicos, tais como dor, perda sensorial, escore de gravidade dos sintomas e escore de capacidade funcional (p <0,05). Nenhum efeito benéfico significativo foi observado em ambos os grupos placebo (p 0,05). Em termos de eficácia clínica, o pulso de US foi maior que o LLLT (p <0,05). Eles concluíram que as duas modalidades de tratamento mostraram melhorias significativas nos sintomas clínicos subjetivos enquanto nenhuma alteração significativa foi observada em qualquer parâmetro eletrofisiológico. o escore de gravidade dos sintomas e o escore de capacidade funcional (p <0,05). Nenhum efeito benéfico significativo foi observado em ambos os grupos placebo (p 0,05). Em termos de eficácia clínica, o pulso do US foi maior que o LLLT (p <0,05) (TIKIS et al, 2013).

Referências:

Tikiz C, Duruoz T, Z Unlu, Cerrahoglu L, Yalcinsoy E, túnel Karpal sendromunda dusuk enerjili lazer e kesikli ultrason tedavi etkinliklerinin karsilastirilmasi: plasebo kontrollu bir calisma (Comparação da eficácia do baixo nível de laserterapia e tratamento por ultrassom pulsado em túnel de túnel de túnel: controlado por placebo).

Questões 81, 82, 83, 84 e 85

Julgar as seguintes seções, relativas à evidência científica atual do método Pilates.

VOCÊ PODE ENTRAR COM O RECURSO QUE COLOCAMOS EM OUTRAS MATÉRIAS REFERENTES À EVIDÊNCIA CIENTÍFICA, BEM COMO ESTARÁ PARA BAIXO.

PERGUNTA 84

As sessões de Pilates podem melhorar a autonomia funcional, como a capacidade de executar tarefas diárias, independentemente de outros benefícios.

PEDIDO: Anulação da emissão devido a divergências na literatura. As sessões de Pilates podem melhorar a autonomia funcional, como a capacidade de realizar tarefas diárias, independentemente de outros benefícios.

Um estudo avaliou a eficácia do exercício de Pilates em pessoas com dor lombar crônica (dor lombar crônica) através de uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados (ECR). Para serem incluídos, os ECRs relevantes devem ser publicados no idioma inglês. Dos 152 estudos, 14 ECRs foram incluídos. Os autores concluíram que o exercício Pilates oferece maiores melhorias na dor e na capacidade funcional em relação ao cuidado usual e à atividade física de curta duração (WELLS et al, 2014).

Fonte: Wells C 1 […] Marshall P 2 monte B 3 Bialocerkowski A 4 . com ritmo de retrocesso lento: revisão da revisão.

QUESTÃO 85

O aumento das forças musculoesqueléticas e respiratórias é um achado clínico comumente detectado em pacientes submetidos ao método Pilates.

PEDIDO: Anulação da questão porque não há consenso na literatura sobre o aumento da força respiratória em pacientes submetidos ao método Pilates.

JUSTIFICATIVA:

Um estudo avaliou os efeitos dos exercícios de Pilates sobre a força muscular respiratória em idosos antes e após 11 semanas de treinamento, através de um ensaio clínico longitudinal e prospectivo. Sete mulheres com a mesma idade e acima de 60 anos de idade e com autonomia cognitiva preservada foram selecionadas. O Teste de Função Pulmonar (Espirometria) foi realizado por meio do espirômetro marca Vitalograph® modelo 8600. A força muscular respiratória foi obtida pelas técnicas de pressão inspiratória máxima e pressão expiratória máxima, por meio de um medidor analógico da marca. Gerar O período experimental foi de 11 semanas. Os resultados do estudo mostraram um aumento significativo (p≤0,01) em relação à pressão expiratória máxima de 46 ± 18 para 75 ± 29 cmH2O. Os resultados mostraram um aumento significativo na pressão expiratória máxima, sendo o método Pilates uma das práticas recomendadas para a população idosa.

Fonte: SOUSA LOPES, E.D .; RUAS, G; PATRIZZI I.J. Efeitos de exercícios do método Pilates na força muscular respiratória de idosos: um ensaio clínico. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol ., Rio de Janeiro, 2014; Em relação ao tratamento conservador para pessoas com pubalgia, um sintoma frequente em atletas com lesões musculares, ligamentares e (ou) ósseas na região da virilha, julgam os seguintes elementos.

]

ATENÇÃO! RECURSO NA QUESTÃO INTEIRA, PORQUE HÁ DIVERGÊNCIAS NA LITERATURA SOBRE ESTA QUESTÃO BEM FUNDADA. NADA ESTÁ AINDA 100% NESTA EDIÇÃO.

PERGUNTA 86

O tratamento através de termoterapia, utilizando o infravermelho, é um recurso eficaz na redução da pubalgia.

ORDEM: Cancelamento da emissão devido à divergência com a literatura científica

BASE: O infravermelho pode ser usado para reduzir a dor e é eficaz.

PESSOAL, JUSTIFICANDO AS PROPRIEDADES DE INFRAÇÃO PRINCIPAL

PERGUNTA 87

Considerando a origem e a inserção dos músculos da região "(19459005). A teoria de patogênese mais amplamente aceita é a teoria mais amplamente Aceito de patogênese A teoria de patogênese mais amplamente aceita é a teoria da patogênese mais amplamente aceita: inserção de um tendão reto reto no púbis e uma parede inguinal posterior enfraquecida. Isso se desenvolve como resultado de um desequilíbrio entre os músculos. Adutores de quadril comparativamente fortes e músculos abdominais inferiores comparativamente fortes A forte tração dos adutores, particularmente contra uma extremidade inferior fixa, na presença de músculos abdominais relativamente sub-abdominais, cria uma força de cisalhamento no hemiparco, resultando em sobrecarga muscular relativo com atenuação subseqüente ou ro mpimiento da fáscia transversal e / ou sobrejacente da musculatura. Segundo este artigo (ELLATAR et al., 2016), o tratamento deve conter o fortalecimento dos rotadores, flexores e adutores do quadril. Em outros artigos, um programa de fisioterapia geralmente envolve alongamento e fortalecimento dos músculos adutores, músculos da parede abdominal, músculos iliopso, quadríceps e isquiotibiais. Ou seja, ainda não há um protocolo de tratamento padrão (cada paciente é apenas um). Na maioria dos casos, a maioria das pessoas que sofrem de depressão, que não se sentem presas no sistema nervoso, ORDER: anulação do assunto por causa da divergência com a literatura científica.

FUNDAMENTAÇÃO: Há evidências de que a TENS promove analgesia em pacientes com pubalgia. O acrônimo TENS significa Estimulação Nervosa Elétrica Transcutânea, mas é uma corrente de baixa frequência. Então está correto.

PERGUNTA 89

O alongamento dos músculos abdutores e adutores do quadril é uma opção terapêutica considerada eficaz no tratamento da pubalgia em atletas.

ORDEM: A anulação dos músculos abdutores e adutores do quadril é uma opção terapêutica considerada eficiente no tratamento da pubalgia em atletas. no caso de uma alteração na qualidade da informação. ELA TAMBÉM TAMBÉM. No caso dos músculos abdominais fracos, na hiperlordose lombar e nos adutores fortes, eles podem frequentemente caracterizar a pubalgia crônica. que consiste em músculos abdominais fracos, hiperlordose lombar e fortes adutores, sendo frequentemente capaz de caracterizar a pubalgia crônica. A pubalgia pode ter vários fatores causais, como desequilíbrio lombopélico, ADM limitada do quadril, encurtamento do músculo iliopso, aumento do tônus ​​dos adutores, aumento do tônus ​​do reto abdominal, disfunção sacroilíaca, disfunção lombar, entre outros. O alongamento dos abdutores e dos adutores do quadril não seria efetivo, pois tem que ter fortalecimento, "equilíbrio" da pelve, entre outros tratamentos, tudo depende do fator causal. Mas sempre haverá uma alteração biomecânica. No caso dos músculos abdominais, os adutores do quadril, pela anatomia da região.

PERGUNTA 90

O fortalecimento dos músculos do quadril pode reduzir a dor e promover o retorno precoce dos atletas

PEDIDO: Cancelamento da questão, pois toda a musculatura do quadril está inserida para tratamento e literatura são grupos musculares específicos

Comentários : Um programa abrangente de reabilitação para desenvolver coordenação e desenvolvimento da força dos adutores, flexores, rotores internos, extensores, estabilizadores centrais e músculos do assoalho pélvico da coluna é importante para uma recuperação eficaz. [1965] [editar] Questões 92

MN é um método terapêutico capaz de reduzir a dor crônica em pacientes diagnosticados com síndrome de Down

PEDIDO: Anulação da questão devido à falta de consenso na literatura de que sujeito

FUNDAMENTAÇÃO:

O apelo está no fato de que não há consenso na literatura sobre a afirmativa apresentada no ponto 92. Como mostrado no texto:

Tal-Akabi e Rushton investigaram os efeitos do mobilização do nervo mediano e mobilização de ossos do carpo no tratamento de pacientes com síndrome do túnel do carpo. A análise estatística não mostrou diferenças significativas na comparação dos resultados do uso das duas técnicas. (Fonte: Tal-Akabi A, Rushton A. Análise da comparação da mobilização da carga e mobilização do carpo e mobilização neurodinâmica de métodos para o tratamento da síndrome do túnel do carpo. Terapia manual. 5: 214-222.)

Cerqueira e Reyes realizaram uma revisão literária sobre a mobilização do sistema nervoso e da síndrome do túnel do carpo e concluíram que não existem estudos que demonstrem a eficácia da aplicação da técnica no tratamento específico da síndrome do túnel do carpo. túnel carpiano. (Por exemplo, no tratamento da síndrome do túnel do carpo (STC), no tratamento da síndrome do túnel do carpo (STC), no tratamento da síndrome do túnel do carpo (STC).

É possível concluir que, entre os artigos pesquisados ​​há evidências de que o uso de terapia manual no tratamento da STC apresenta eficácia terapêutica, especialmente para a redução da sintomatologia dolorosa e melhora da amplitude de movimento articular e entre técnicas de terapia manual e / ou Os manuais mais usados ​​para o tratamento da síndrome do túnel do carpo são as técnicas de mobilização neural, mobilização articular e alongamento (Fonte: Araujo, terapia eficaz aplicada no tratamento da síndrome). do túnel do carpo: revisão da literatura JOURNAL UNINGÁ v 25, n 1 … Outro estudo de caso de Barbieri, Salgado e Inoue (2004) de um paciente de 31 anos, com diagnóstico de STC, submetido a 10 sessões de fisioterapia em que foram utilizadas apenas as seguintes técnicas de terapia manual: Técnica de tração de punho, técnica de tração de cotovelo, técnica de energia muscular, pronador redondo e a técnica de mobilização do sistema nervoso (ULNT1) para o nervo mediano. Na maioria dos casos, observou-se aumento da força muscular (a partir da 4ª sessão), ligeiro ganho de ADM, melhora e / ou redução do sintoma de parestesia (após a sexta sessão de tratamento diminuía). até sua resolução total), melhora da sintomatologia dolorosa que no início do tratamento foi referida pelo paciente com ser de intensidade 8 e na última sessão de tratamento como de intensidade 1 (valores que são identificados a partir da escala analógica visual do paciente). dor (EVA), demonstrando assim que o protocolo de terapia manual aplicado neste estudo também promoveu melhora na sintomatologia apresentada pelo paciente estudado

. (Fonte: RUARO, JA Análise da adequação das técnicas de ma terapia no caso do cotovelo e no tratamento da síndrome do túnel do carpo: estudo de caso Cascavel, 2003a.66f Monografia (Graduação) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná / RUARO, JA Análise do anúncio Equação das técnicas de terapia manual de cotovelo e punho no tratamento da síndrome do túnel do carpo: estudo de caso. Rev. Terapia Manual Manipulative Fisioterapia, v.1, n.4, p.106 -112, 2003b. E, no caso das mulheres, o tratamento da síndrome do túnel do carpo (STC), utilizando técnicas de terapia manual. (19659005) PERGUNTA 93

O tratamento de pacientes com cervicalgia através de MN reduz significativamente a dor

.] Anulação do problema, exigindo conhecimentos específicos sobre o assunto não previstos no Anexo.

FUNDAMENTAÇÃO:

A anulação da questão é solicitada, uma vez que não está incluída nos documentos do concurso – fisioterapia baseada em evidências A fisioterapia baseada em evidências é o elemento central da fisioterapia contemporânea Fisioterapia baseada em evidências é o elemento central da fisioterapia contemporânea A fisioterapia baseada em evidências é o elemento central da fisioterapia contemporânea A aplicação de intervenções baseadas em evidências científicas é necessária para que os pacientes recebam tratamentos efetivos, assim como para reduzir os custos de saúde. Geral: Revisões sistemáticas, diretrizes de prática clínica e ensaios clínicos randomizados (CD A) que são consideradas as melhores fontes de evidência para avaliar o efeito de uma dada intervenção (1), ou seja, se o tratamento é efetivo ou não. Sugere-se que esses estudos sejam sempre escolhidos para auxiliar os fisioterapeutas na tomada de decisão clínica. (19459006), na qual são analisados ​​os resultados da avaliação da qualidade de vida de pessoas com deficiência. e no caso de haver mudança na qualidade da informação, deve-se levar em conta que, além disso, o banco deveria ter indicado que a demanda por esses estudos deveria ser feita em português e inglês, já que as principais evidências científicas Eles são publicados em revistas científicas e periódicos internacionais.

cancelamento Portanto, a pergunta é feita, porque é injusto e desleal para coletar as provas, a partir de conteúdos que não aparecem no edital.

Elementos do edital: FISIOTERAPIA: 1 Anatomia e fisiologia geral. 2 Cinesiologia e biomecânica. 3 Avaliação fisioterapêutica. 3.1 Indicações e contra-indicações 4 Termoeletrofoterapia. 5 Cinesioterapia e terapia manual. 6 Técnicas de reabilitação e reeducação postural. 6.1 Cadeias Musculares 7 Pilates 8 Fisioterapia em traumatologia, ortopedia e reumatologia. 9 Fisioterapia esportiva. 10 Órteses em fisioterapia e reabilitação. 11 Fisioterapia em saúde do trabalhador. 11.1 Ergonomia. 11.2 Práticas preventivas na atenção à saúde musculoesquelética no ambiente de trabalho. A lesão do menisco lateral ocorre quando há trauma rotacional com o joelho em extensão ou flexão: se é rotação medial, a lesão será interna (menisco medial); Se o caso de rotação lateral, a lesão estará fora (menisco lateral)

APLICAÇÃO :. cancelamento da pergunta devido a um erro das regras da língua inglesa e compreensão do erro preliminar da declaração

FUNDAÇÃO :. [19659004] A sentença "se é rotação medial, a lesão será interna (menisco medial), se o caso for rotação lateral, a lesão será externa (menisco lateral)" está vinculada ao nome da sentença principal, ou é uma sentença positiva (também identificada pelo uso de dois pontos no início da sentença). Esta frase faz menção à lesão do menisco lateral. Mas isso é incorreto, uma vez que é feita menção ao menisco lateral, não deve ser explicando dados da lesão do menisco medial. Ou seja, o correto seria remover a palavra "lateral" da primeira sentença, conforme detalhado abaixo: "A lesão do menisco lateral ocorre quando há trauma rotacional com o joelho em extensão ou flexão: se é da rotação medial, a lesão será interna (menisco medial), no caso de rotação lateral, a lesão será externa (menisco lateral).

Em razão do exposto, o cancelamento do assunto é solicitado devido a erro no declaração prejudicial à resolução do exercício

Hugs,

Equipe de Fisioterapia

              

Baixe agora seu curso em:

Estratégia Concursos