Receita aperta o cerco aos fundos de ‘private equity’

A Receita Federal está autuando fundos de participações acionárias (“private equity”, em inglês) que, para terem direito à isenção de Imposto de Renda, simulam ter apenas cotistas estrangeiros. A lei diz que fundos de investidores brasileiros – e isso vale para outras modalidades de investimento – estão sujeitos a alíquota de 15% de IR sobre os rendimentos. Os estrangeiros estão isentos.

Créditos:

Valor

%d blogueiros gostam disto: