Qualcomm diz que acordo com NXP está morto apesar de China abrir possibilidade de aprovar

A fabricante de chips norte-americana Qualcomm Inc rejeitou uma sugestão da Casa Branca de que a aquisição da concorrente holandesa NXP Semiconductors, por 44 bilhões de dólares, pode ser retomada, ao dizer que o acordo foi encerrado depois que o prazo expirou.

REUTERS/Aly Song

Foto: Reuters

A Qualcomm, maior fabricante de chips de smartphones do mundo, desistiu em julho de um acordo gigantesco para comprar a NXP, após não conseguir a aprovação regulatória para o negócio na China, tornando-se uma vítima da disputa comercial entre a China e EUA.

Depois de negociações de alto nível no sábado entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, na Argentina, a Casa Branca informou que a China está “aberta a aprovar um acordo não aprovado anteriormente” para a Qualcomm adquirir a NXP.

Mas a Qualcomm disse que não há perspectiva de que a aquisição seja retomada.

“Embora estejamos gratos com os comentários do presidente Trump e do presidente Xi sobre a aquisição da NXP pela Qualcomm, o prazo para essa transação expirou, o que encerrou o acordo previsto”, disse um representante da Qualcomm por email.

“A Qualcomm considera o assunto encerrado.”

Os reguladores chineses não tinham comentários imediatos.

A Qualcomm pagou à NXP uma taxa de 2 bilhões de dólares para encerrar o negócio e embarcou em um plano de recompra de ações no valor de 30 bilhões de dólares para apaziguar os acionistas irritados com o fim do acordo. A empresa gastou mais de 20 bilhões de dólares em recompras de ações nos últimos 12 meses.

A NXP também anunciou seu próprio programa de recompra de ações de 5 bilhões de dólares

Reuters
Reuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *