Parar de treinar pode levar a sintomas de depressão

D.R.

O elo entre o exercício físico e o estado de espírito não é exatamente uma novidade.

Hoje em dia, a maioria das pessoas tem consciência de que treinar é uma das formas de estimular os efeitos das ‘hormonas da felicidade’. Contudo, um novo trabalho científico propôs-se a avaliar o inverso, ou seja, como é que os sintomas de depressão são afetados quando uma pessoa cessa a rotina de treinos.

A investigação publicada no Journal of Affective Disorders examinou estudos que seguiram 152 adultos, que treinaram um mínimo de 30 minutos, três vezes por semana, durante pelo menos três meses. Quando esses participantes pararam de treinar, os investigadores identificaram quase de imediato mudanças nos seus sintomas de depressão.

“Em alguns casos, parar esta quantidade de exercício induziu aumentos significativos em sintomas de depressão passados apenas três dias”, disse Bernhard Baune, chefe de psiquiatria na Universidade de Adelaide e coautor do trabalho, ao ‘Science Daily‘.

Baune acrescentou ainda que noutros estudos, os participantes viram sintomas depois de uma ou duas semanas, o que “ainda é muito cedo”.

Apesar de a investigação ser pequena e de os autores sublinharem que são necessário mais estudos e ensaios para encontrar uma correlação totalmente convincente, os resultados são uma boa desculpa para nos mantermos ativos, especialmente tendo em conta que isso melhora a saúde ocular, retarda o processo de envelhecimento e ajuda a diminuir o stress.

Créditos: Activa

%d blogueiros gostam disto: