Novo ministro da Fazenda pede que Congresso apoie agenda econômica

Eduardo Guardia disse, durante cerimônia de posse, que sua gestão será pautada pelo “compromisso absoluto com disciplina fiscal”

Por
Reuters

access_time

11 abr 2018, 12h43

Brasília – O novo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou nesta quarta-feira que sua gestão será pautada pelo “compromisso absoluto com disciplina fiscal” e já fez apelo para que o Congresso Nacional trabalhe na agenda econômica.

“Tenho convicção que o Congresso Nacional continuará a suportar a agenda de reformas em favor do crescimento econômico”, afirmou ele em discurso na cerimônia de transmissão de cargo, que contou com a presença do seu antecessor, Henrique Meirelles.



Créditos: Exame