Luiz Manoel de Amorim Nogueira explica como funcionam as exposições de cães

O Canil Toca do Jalapão, fundado em 2002 pelo empresário Luiz Manoel de Amorim Nogueira Júnior no Estado do Tocantins, tem ampla experiência em exposições de cães. Com mais de 60 animais campeões no currículo e vencedor de mais de 40 eventos no último ano, o canil é especializado na criação da raça American Sttafordshire Terrier.

Foto: Luiz Manoel de Amorim (Arquivo Pessoal) / DINO

Para quem não participa da rotina das exposições de cães, as competições de cinofilia podem parecer um mundo à parte. Cinofilia é o nome dado ao estímulo, desenvolvimento e aperfeiçoamento de diferentes raças caninas. No Brasil, as exposições são regulamentadas pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) que, por sua vez, é filiada à Fédération Cynologique Internationale (FCI), que fica sediada na Bélgica.

Para Luiz, o grande diferencial do seu trabalho, realizado em parceria com o canil Champion’s Line Kennel, de Porto Alegre (RS), é o grau de exigência na seleção dos animais, algo extremamente valorizado nas exposições, que também podem ser chamadas de competições.

No Brasil, geralmente os eventos são promovidos por clubes regionais filiados à CBKC. A entidade realiza todos os anos um evento nacional, no mês de maio. A outra competição de grande porte que acontece no Brasil é promovida pelo Kennel Clube de São Paulo (KCSP), sempre no mês de outubro.
Brasil é o terceiro maior mercado pet no mundo

De uma forma geral, os eventos podem ser abertos a todas as raças, podem ser de grupo (voltados para as raças dos grupos envolvidos na criação do clube) ou de raça, focado em uma raça específica. O calendário brasileiro de competições é atualizado frequentemente pela DogShow.

O grande papel das exposições de cinofilia são movimentar o mercado e avaliar a qualidade dos criadores, o que no fim acaba gerando visibilidade. Atualmente, o mercado pet brasileiro é o terceiro em faturamento no mundo, gerando mais de R$ 25 bilhões de lucro, de acordo com o Instituto Pet Brasil (2017).

Durante as exposições, os árbitros têm total liberdade para emitir os vereditos sobre os animais, que podem ser classificados como muito bom, bom, suficiente ou desclassificado. Se o animal apresentar algum desvio que o descaracterize da raça, por exemplo, ele será desqualificado.

Os principais critérios usados pelo árbitro para análise são a estrutura do cão, o temperamento, o condicionamento e outras características físicas como a pelagem, dentição e a movimentação do animal. Se houver algum empate na avaliação, o árbitro acaba optando pelo cão que ele ache pessoalmente mais bonito.

“Geralmente chegamos à competição com os animais que têm mais condições de vencer. Neste ano, nossas grandes apostas são os cães Tchê, Diva e a filhote Nixx, que têm apresentado bastante qualidade nos últimos meses”, afirma Luiz Manoel. Todos já conquistaram títulos em competições nacionais.

apostilas em pdf opção

As exposições podem ser da seguinte forma: gerais, abertas a todas as raças; de grupo (aberta somente à raça do grupo promovido); de raça, havendo no mínimo 15 exemplares de animais de uma única raça; e especializada de raça ou especializada de grupo, em que o árbitro terá que seguir um roteiro de avaliação específico. Ainda, as exposições podem ser realizadas no país, no continente ou serem internacionais.

De acordo com a Fédération Cynologique Internationale, os grupos de raças dividem-se em:

-Cães pastores e boiadeiros;
-Cães do tipo pinscher e schnauzer, molossos e boiadeiros suíços;
-Terriers;
-Dachshunds;
-Cães do tipo spitz e do tipo primitivo;
-Cães do tipo sabujo e rastreadores;
-Cães de aponte;
-Cães levantadores, recolhedores e de água;
-Cães de companhia;
-Lebréis.

É importante destacar que não é necessário ter um canil registrado profissionalmente para participar das competições. O criador deve somente ter um cão com pedigree no seu nome.

Nos próximos meses, o Canil Toca do Jalapão deve participar do Circuito Punta Del Este, promovido pelo Kennel Clube Uruguaio no dia 17 de fevereiro; da competição promovida pelo Kennel Clube do Rio Grande do Sul, no dia 23 de março; da competição no KennelClube de Florianópolis, no dia 6 de abril e na competição promovida pelo Kennel Clube de Joinville, no dia 7 de abril.

Para mais informações sobre competições de cinofilia e sobre a raça American Sttafordshire Terrier, acompanhe o trabalho realizado por Luiz Manoel de Amorim Nogueira Júnior:

No Twitter: https://twitter.com/lma_nogueira_jr
No Facebook: https://www.facebook.com/canil.tocadojalapao.

Website:
https://twitter.com/lma_nogueira_jr

DINO
Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

http://platform.twitter.com/widgets.js

Fonte: PORTAL TERRA – NOTÍCIAS

Download Estrategia Concursos PDF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *