Greve cancela centenas de voos em aeroporto de Frankfurt

O sindicato de serviços alemão Verdi paralisou as atividades para fazer pressão na negociação de um novo convênio coletivo

Por
EFE

access_time

10 abr 2018, 09h01

Frankfurt – Centenas de voos não decolaram e nem aterrissaram nesta terça-feira no aeroporto de Frankfurt, o maior da Alemanha, devido à greve convocada pelo sindicato de serviços alemão Verdi para pressionar na negociação de um novo convênio coletivo.

Os interrupções afetaram também outros aeroportos e os serviços de trens de cercanias, especialmente no estado federado da Renânia do Norte-Westfalia.

Em várias cidades como Dortmund, Colônia, Duisburg e Essen, os serviços ferroviários de cercanias e de metrô foram reduzidos, além das linhas de ônibus urbanos.

Fraport, a empresa que administra o aeroporto de Frankfurt, estima que a greve impedirá os funcionamento de cerca de 660 voos com saída ou chegada à cidade, o que afeta aproximadamente 76,4 mil passageiros.

Uma porta-voz do sindicato Verdi afirmou que nesta manhã cerca de mil empregados do aeroporto participaram da greve, que se desenvolverá entre 5h e 18h local (2h e 13h , em Brasília).

O sindicato calculou que o número de participantes da greve duplicará ao longo do dia.

A companhia aérea alemã Lufthansa cancelou 800 voos em Frankfurt e nos aeroportos de Munique, Colônia e Bremen, que também participam da greve.

Segundo Verdi, apoiaram a greve funcionários dos serviços de preparação de aviões e de extinção de incêndios, assim como do serviço de controle do tráfego aéreo.

O sindicato demanda um aumento salarial de 6% para cerca de 2,3 milhões de empregados do setor público na Alemanha.

A negociação do convênio coletivo começou no final de fevereiro e a patronal ainda não apresentou uma oferta. A próxima rodada negociadora está fixada para os próximos 15 e 16 de abril.

Créditos: Exame

%d blogueiros gostam disto: