Facebook “secretamente” apagou mensagens de Zuckerberg de caixa de destinatários no Messenger

Mark Zuckerberg

SÃO PAULO – Depois de alguns usuários do Facebook relatarem que mensagens trocadas com o diretor da rede social, Mark Zuckerberg, haviam sumido de sua caixa de entrada, a empresa admitiu que “secretamente as deletou”.

Não é possível para usuários normais do Facebook apagar mensagens que enviaram das caixas de entrada dos destinatários, mas, segundo o Facebook, Zuckerberg e outros executivos da empresa têm acesso à essa funcionalidade há alguns anos.

Em comunicado, a empresa afirmou que o recurso de destruir as mensagens enviadas foi criado para seu corpo de executivos após o ataque hacker que a Sony Pictures sofreu em 2014, que comprometeu informações pessoais de seus funcionários e cópias de filmes que ainda não haviam sido lançados.

“Depois que os e-mails da Sony Pictures foram hackeados em 2014, fizemos uma série de mudanças para proteger as comunicações de nossos executivos. Elas incluíram limitar o tempo de retenção das mensagens de Mark no Messenger. Fizemos isso em conformidade total com nossas obrigações legais para preservar mensagens”, escreveu a empresa.

Entretanto, como explicou o portal Tech Crunch, que noticiou os relatos de usuários pela primeira vez, essa medida vai contra os termos de serviço da própria rede social, que estabelece que somente os conteúdos que violam as políticas da comunidade do Facebook são passíveis de serem demitidos. Sobre esse ponto, entretanto, o Facebook não se pronunciou.

A notícia vem no mesmo tempo que o Facebook enfrenta o maior escândalo de sua história, relacionado ao uso de dados dos usuários. A polêmica começou após o jornal The New York Times divulgar, em março, que a dados dos usuários da rede social foram usados, sem aviso, pela empresa Cambridge Analytica, ligada à campanha presidencial de Donald Trump. Desde então, o escândalo têm se mostrado cada vez maior.

Invista seu dinheiro da melhor maneira: abra sua conta na XP Investimentos. 

Créditos: Infomoney

%d blogueiros gostam disto: