‘Encontrei Messi sozinho, chorando como um bebê’, relembra ex-companheiro

Ex-preparador físico da seleção argentina, Elvio Paolorosso detalhou sofrimento do ídolo após derrota na Copa América de 2016

Por
Da redação

access_time

14 set 2018, 11h27

Lionel Messi já disse que trocaria as cinco Bolas de Ouro que conquistou por um título pela seleção argentina. O craque do Barcelona viveu três frustrações seguidas, ao perder as finais da Copa do Mundo de 2014 e das edições de 2015 e 2016 da Copa América. Na última delas, desperdiçou um pênalti contra o Chile e não conteve as lágrimas em campo. Nesta quinta-feira, Elvio Paolorosso, então preparador físico da seleção argentina, recordou aquela noite em Nova Jersey, nos Estados Unidos. E deu detalhes do sofrimento de Messi.

“O vestiário depois do jogo foi muito doloroso, mas o pior veio depois. Às duas da manhã, mais ou menos, fui até a rouparia e encontrei o Leo, sozinho, absolutamente sozinho, chorando como um bebê que perdeu a mãe”, contou Paloroso, em entrevista ao programa Jogo Bonito da Rádio CUT, de seu país.

O choro do gênio: tristeza de Messi com a derrota da Copa América comoveu argentinos

O choro do gênio ainda em campo (VEJA.com/Reprodução/Reprodução)

“Eu escuto gente que o castiga, diz que depois ele vai à Europa e se esquece, que tem dinheiro… Mas ele estava deitado ali, sem que ninguém pudesse consolá-lo. Eu não podia fazer nada. O abracei e choramos”, completou o preparador físico do técnico Tata Martino, que também trabalhou com Messi no Barcelona.

Messi jamais conquistou um título com a seleção argentina adulta – apenas o Mundial sub-20 de 2005 e a Olimpíada de Pequim-2008.

http://platform.twitter.com/widgets.js

Fonte: Revista Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *