Elétrico é chato? Nissan Leaf ganha versão com mais potência e autonomia

Nova bateria tem as mesmas dimensões, mas é mais densa e permite rodar até 385 km com uma carga

access_time

9 jan 2019, 17h15

Nova versão tem bateria mais densa e capaz de recarregar mais rápido

Nova versão tem bateria mais densa e capaz de recarregar mais rápido (Divulgação/Nissan)

Em pré-venda no Brasil desde novembro, o elétrico Nissan Leaf ganhou uma nova versão com motor mais potente e com bateria com capacidade 50% maior. Por tabela, também passa a ser compatível com carregadores ainda mais rápidos.

Enquanto o Leaf convencional tem 149 cv e 32,6 mkgf, o novo Leaf e+ tem 218 cv e 34,7 mkgf. Sem divulgar números de desempenho, a Nissan divulga que a velocidade máxima está 10% maior e o tempo de retomada de 80 a 120 km/h está 13% melhor.

Por fora, a versão e+ é igual a com bateria menor

Por fora, a versão e+ é igual a com bateria menor (Divulgação/Nissan)

A bateria, por sua vez, tem o mesmo tamanho, porém densidade maior, com 288 células em vez de 192. A capacidade passou de 40 kWh para 62 kWh, aumentando a autonomia de 270 km para 385 km.

apostilas em pdf opção
Motor tem 218 cv em vez de 149 cv

Motor tem 218 cv em vez de 149 cv (Divulgação/Nissan)

Por outro lado, o Chevrolet Bolt, seu futuro concorrente por aqui, consegue rodar 432 km em ciclo WLTP com uma carga em sua bateria de 60 kW.

A recarga rápida, que antes era de no máximo 50 kW, agora chega a 70 kW com picos de 100 kW quando a temperatura permite – o Leaf é um dos poucos elétricos que não têm sistema de arrefecimento líquido para as baterias.

A Nissan também não divulga o novo tempo de recarga.

O Leaf é como um carro convencional por dentro

O Leaf é como um carro convencional por dentro (Divulgação/Nissan)

Por fora e por dentro, porém, o Leaf e+ não tem qualquer diferença. Inclusive mantém os sistemas de controle de cruzeiro adaptativo, manutenção de faixa e de frenagem autônoma de emergência que forma o pacote ProPilot Assist.

O Nissan Leaf mais poderoso ainda não está confirmado para o Brasil. Por aqui, a versão convencional custará a partir de R$ 178.400. A fabricante adiantou que já recebeu 15 encomendas para seu elétrico.

Fonte: Revista Quatro Rodas

Download Estrategia Concursos PDF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *