Dólar cai frente ao real e acumula queda pela 2ª semana seguida

O dólar recuou 0,86 por cento, a 3,8508 reais na venda, fechando a semana com leves perdas de 0,46 por cento, a segunda seguida

Por
Patrícia Duarte, da Reuters

access_time

13 jul 2018, 17h06

São Paulo – O dólar fechou em queda ante o real nesta sexta-feira, com a cena externa mais positiva para os mercados emergentes, mas os investidores ainda mantinham postura de cautela sobretudo diante da cena política eleitoral no Brasil.

O dólar recuou 0,86 por cento, a 3,8508 reais na venda, fechando a semana com leves perdas de 0,46 por cento, a segunda seguida. O dólar futuro tinha queda de cerca de 0,90 por cento no final da tarde.

“Temos por aqui expectativas de acompanhar mais o exterior enquanto a corrida presidencial segue em ‘pause’ e com uma agenda sem indicadores relevantes”, trouxe mais cedo a corretora H.Commcor em relatório.

No exterior, o dólar era negociado praticamente estável frente a uma cesta de moedas e em baixa ante algumas divisas de países emergentes, como o peso mexicano.

A pressão nos mercados emergentes era um pouco menor com os investidores mantendo suas visões de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve subir juros mais do que o indicado neste ano.

Mais cedo, o Fed reforçou as previsões de forte crescimento econômico dos Estados Unidos em relatório enviado ao Congresso. Reiterou que “entende que aumentos graduais adicionais” na taxa de juros sejam apropriados, dado o crescimento “sólido”.

Internamente, seguiam as preocupações com as eleições presidenciais de outubro e a reta final para que os pré-candidatos e partidos fechem coligações. O mercado teme que um político que considere menos comprometido com o ajuste fiscal vença a corrida.

O Banco Central brasileiro ofertou e vendeu integralmente 14 mil swaps tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem dos contratos que vencem em agosto, no total de 14,023 bilhões de dólares.

Com isso, rolou o equivalente a 6,3 bilhões de dólares do total que vence no próximo mês. Como tem feito recentemente, o BC não anunciou intervenção extraordinária no mercado de câmbio.

(Edição de Iuri Dantas)

(function(d){var id=”facebook-jssdk”;if(!d.getElementById(id)){var js=d.createElement(“script”),ref=d.getElementsByTagName(“script”)[0];js.id=id,js.async=true,js.src=”https://connect.facebook.net/pt_BR/all.js”,ref.parentNode.insertBefore(js,ref)}})(document)

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *