Bolsonaro afirma que ‘somos escravos da Constituição’

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou neste sábado, 13 que é “escravo” da Constituição Federal de 1988. O presidenciável criticou a ideia de convocação de uma assembleia constituinte, que chegou a constar no rol de propostas do candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, mas acabou sendo descartada pelo petista. Para ambos os candidatos, alterações na Constituição deverão ser feitas por emendas.

“Se estamos nos submetendo ao povo, temos um norte, somos escravos da Constituição”, disse Bolsonaro ao comentar vídeo que gravara em que tratava da importância do respeito à Carta, num intervalo nas gravações de imagens para a campanha eleitoral na TV, na casa do empresário Paulo Marinho, no Jardim Botânico, zona sul do Rio.

Bolsonaro afirmou que ‘somos escravos da Constituição’

Foto: Wilton Júnior / Estadão Conteúdo

Bolsonaro afirmou que a Constituição “tem alguns itens” dos quais discorda, mas, caso eleito, o governo tentará alterações via emendas.

Urna eletrônica

O candidato do PSL disse, ainda, que, se for eleito, irá propor um novo modelo de urna eletrônica. No primeiro turno, ele pôs em xeque a confiabilidade dos equipamentos utilizados atualmente.

“Podemos mudar até a Constituição, não vai ser a urna que não vai ser mudada”, afirmou ao defender um modelo que possa ser auferido por meio de votos impressos, paralelos aos digitados na máquina. Ele lembrou que isso pode ser feito mesmo que o Supremo Tribunal Federal tenha definido a continuidade do voto eletrônico.

Veja também:

Como votam os brasileiros

Estadão Conteúdo

Fonte: PORTAL TERRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *