Acre: mapa, história e curiosidades

Nesse artigo você vai poder conhecer um pouco da história e curiosidades sobre o estado do Acre. Seu mapa, fronteiras e características físicas e humanas. Acompanhe!

O Acre é uma das 27 unidades federativas brasileiras, e sua existência é repleta de histórias, já que seu território foi disputado entre dois países: Brasil e Bolívia. Pela falta de conhecimento sobre este estado brasileiro, algumas pessoas fazem brincadeiras questionando a existência dele, especulando o que de fato existe neste estado.

Estas brincadeiras podem estar fundadas no fato de que o Acre de fato não pertencia ao território brasileiro até o ano de 1904, por isso, é muito importante conhecer mais sobre este estado brasileiro, que tem um papel essencial na história do Brasil. 

Acre: localização, aspectos físicos

O Brasil é formado a partir de 27 unidades administrativas, sendo elas 26 estados e o Distrito Federal. O Acre é um destes estados que formam o Brasil. O Acre está localizado no sudoeste da Região Norte, na porção extremo Oeste do território brasileiro. O estado tem divisas com outros dois estados brasileiros, o Amazonas ao norte, e com Rondônia ao leste.

Uma das particularidades em relação ao território do Acre é que ele faz fronteira com dois países, sendo eles o Peru ao sul e oeste, bem como a Bolívia ao sudeste. Áreas de fronteira sempre apresentam algumas questões em específico, pois precisam trabalhar com a legislação dos países envolvidos, evitando crimes dos mais variados tipos (contrabando, descaminho, tráfico de drogas, tráfico de pessoas, de órgão, crianças, questão migratória ilegal, etc.). No caso do Acre, a questão é ainda mais complexa, pois envolve a presença de dois países fazendo fronteira com o Brasil.

O estado do Acre faz fronteira com dois países: Peru e Bolívia

Relevo

O estado do Acre tem uma extensão territorial de 152.581 km², com um relevo marcado predominantemente por áreas de baixa altitude. A presença de depressões é comum na maior parte do território do estado (Depressão da Amazônia Ocidental), bem como planícies na porção norte do estado. A maior parte do estado registra altitudes que não ultrapassam os 200 metros de altitude. Veja no mapa abaixo a distribuição do relevo brasileiro, e observe que no Acre são registradas depressões e planícies.

Clima, vegetação e hidrografia

A região onde está o estado Acre localiza-se em uma área do globo denominada de equatorial, configurando, portanto, o clima equatorial. Já em relação a hidrografia, os principais rios são: Acre, Envira, Juruá, Purus e Tarauacá.

Veja também: Mapa do Brasil: Regiões, estados e capitais

A vegetação predominante no Acre é a Floresta Amazônica, própria de regiões equatoriais, bastante quente e úmida, com vegetação densa e formação de dossel contínuo. O Bioma da Amazônia cobre totalmente cinco Estados brasileiros, sendo eles: Acre, Amapá, Amazonas, Pará e Roraima, bem como quase totalmente Rondônia (98,8%) e parcialmente os estados do Mato Grosso (54%), Maranhão (34%) e Tocantins (9%).

Floresta Amazônica

O Bioma da Amazônia cobre totalmente o estado do Acre (Foto: depositphotos)

Acre: economia e população

Por estar inserido no âmbito da região amazônica, o estado do Acre possui limitações físicas para o desenvolvimento de alguns tipos de atividades produtivas em larga escala. Com a existência de uma vegetação natural composta basicamente por floresta tropical aberta e floresta tropical densa, o potencial econômico da flora do Acre é muito grande. No Acre foram (e ainda são) historicamente importantes atividades como exploração da borracha e da madeira, por conta das extensas áreas florestais.

A população do Acre conta com 869,3 mil habitantes, o que representa a terceira menor população dentre os estados brasileiros. Destes, cerca de 46% da população acreana vive na capital, Rio Branco. O Acre vem apresentando taxas de crescimento populacionais superiores à média brasileira. No último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Acre registou uma população de 733.559, o que mostra pelas estimativas no ano de 2018 que houve um crescimento real de sua população. 

A questão do Acre e o tratado de Petrópolis

Por conta da expressividade da atividade de produção automobilística em alguns países do mundo no final do século XIX e começo do XX, a atividade de extração do látex para produção da borracha foi intensificada na região amazônica. Com isso, muitos trabalhadores foram atraídos para a região onde hoje é o estado do Acre, que na ocasião pertencia a Bolívia.

Essa ocupação do Acre pelos brasileiros gerou uma tensão diplomática entre os governos da Bolívia e do Brasil. O responsável pelas negociações naquele contexto foi o ministro brasileiro das relações exteriores, Barão do Rio Branco, sendo que foi firmado em 1903 o “Tratado de Petrópolis”.

Este documento acabou por anexar o território do Acre ao Brasil, pertencente à Bolívia desde 1750. Para que houvesse essa anexação, o governo brasileiro da época teve que pagar uma indenização a Bolívia, cujo valor ficava em 2 milhões de libras esterlinas. Além do valor, ainda houve o comprometimento do governo brasileiro em ceder em troca de áreas no Mato Grosso e o compromisso de construir a estrada de ferro Madeira-Mamoré.

Com isso, em 17 de novembro de 1903 o Brasil recebeu a posse definitiva do território do Acre. Somente no ano de 1982 é que o povo do Acre pôde eleger seu governador, portanto, é uma democracia bastante jovem.

Para ler o texto do Tratado de Petrópolis, clique aqui.

Acre: bandeira, capital, mapa, gentílico

O gentílico (caracterização do indivíduo de acordo com o seu local de nascimento ou residência) dos habitantes do estado do Acre é “acriano”. A capital do Acre, Rio Branco, leva o nome de José Maria da Silva Paranhos Júnior, conhecido como Barão do Rio Branco, o qual foi um advogado, diplomata, geógrafo, nobre e historiador brasileiro, e que esteve envolvido na questão do Acre.

O mapa do Acre mostra além das principais cidades do estado, as principais rodovias, concentradas na região da capital, também o ponto ocidental mais extremo do território e que fica no Acre, a nascente do Rio Moa.

Mapa do Acre

A capital do Acre é Rio Branco (Image: Reprodução | IBGE)

A bandeira do Acre possui apenas três cores, o verde e o amarelo, e ainda o vermelho. Essa bandeira foi instituída pela lei nº 1.170 de 1995. As cores verde e amarelo representam uma menção ao Brasil, já a estrela vermelha na porção superior esquerda da bandeira é chamada de “Estrela Altaneira”. Esse símbolo representa o sangue dos bravos que estiveram presentes na luta pela anexação da área do atual estado do Acre ao Brasil.

Bandeira do Acre

A estrela vermelha é chamada de “Estrela Altaneira” (Foto: depositphotos)

Referências

» BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica / SETEC. Indicadores socioeconômicos. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/indicad_ac.pdf. Acesso em 15 nov. 2018.

» BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. IBGE Cidades. Acre. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ac. Acesso em 15 nov. 2018.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.4&appId=262795557082302”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: PORTAL ESTUDO PRATICO – TERRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *