Vale a pena ou não largar o trabalho para estudar?

conciliar-estudo-e-trabalho1[1]Se você é o tipo de concurseiro que precisa se dividir em três (ou mais) para conseguir algumas horas de estudo por dia, admita que seria perfeito se fosse possível deixar o emprego e se dedicar exclusivamente ao projeto “ser aprovado no concurso público dos meus sonhos”, não é verdade?

Vontade largar o emprego e mudar de vida, a maioria das pessoas tem! Mas logo surgem as dificuldades, contas a pagar, cobrança familiar e a falta dos luxos diários aos quais estamos habituados. É quando percebemos que as coisas não são tão simples assim.

Antecipe seus estudos e monte sua prova!
Compre agora o Simulado para Concursos

Por outro lado, acomodar-se e aceitar o pouco que se ganha atualmente, também não é a alternativa ideal.

Se seu sonho é conquistar um cargo público, com direito a estabilidade, um bom salário e todos os benefícios oferecidos, você deve tomar uma decisão, ser firme e manter o foco no seu objetivo.

Mas e se para atingir o sonho seja necessário pedir demissão do trabalho, economizar até os centavos e deixar de lado a vida social?

Esta questão, que sempre assombra os concurseiros, deve ser cuidadosamente analisada antes de se tomar uma decisão definitiva. Como tudo na vida, a resposta varia dependendo de cada caso.

Neste artigo, vamos ponderar sobre os pontos positivos e negativos da situação. No final a decisão será sempre sua.

Pontos positivos

Se você tem condições (financeiras e emocionais) de se dedicar integralmente ao estudo, sem dúvidas vale a pena investir nesta empreitada.

Mas que fique claro que não basta pedir de demissão do emprego e dizer que vai estudar. É preciso criar um plano de estratégia onde estejam previstos:

  • Data da prova do concurso;
  • Quantia de dinheiro que você será capaz de levantar para manter-se durante a preparação (indenização, poupança etc.), ou caso você consiga um patrocínio (familiar) para se manter durante a preparação;
  • Principalmente um plano de estudos funcional e otimizado.

 

dificuldades-para-estudarDesta maneira você será capaz de estudar com qualidade, sem dormir em cima dos livros, como acontece com a maioria dos concurseiros que trabalham.

Ao dedicar-se somente aos estudos, será possível atingir até 9 horas por dia de preparo.

Uma ótima dica é dividir o dia em 3 turnos de 3 horas, com intervalos de 15 minutos no meio dos turnos e uma longa pausa entre os períodos. Por exemplo, das 9h às 12h, das 14h às 17h e das 19h às 22h.

Ao adotar este cronograma, haverá tempo hábil para prática de atividade física, para descansar apropriadamente (dormir bem), e ainda dá para tirar o domingo todo de folga.

Neste ritmo sua produtividade aumentará muito rapidamente. O mais importante nisso tudo é que será uma preparação saudável, sem desgaste físico ou mental.

Se a estratégia for adotada no tempo correto, com seriedade e comprometimento, as chances de ser aprovado são reais.

Pontos negativos

A parte difícil ao se deixar o emprego para estudar está diretamente ligada ao preparo emocional.

Existe grande risco de terminar se estressando, por passar muito tempo fechado em casa (meses ou mais de um ano), o que consequentemente causará ansiedade. Um concurseiro ansioso não assimila conteúdo e nem vai bem em prova nenhuma.

São vários os fatores que podem gerar o stress e a ansiedade neste caso, cuidado com eles:

⇒ A questão financeira (talvez a mais relevante), uma vez desempregado, sem o salário mensal, o dinheiro simplesmente desaparece muito rápido. O que pode causar desespero e impaciência ao perceber que o dinheiro está acabando, isso vai atrasar ainda mais a sua aprovação.

⇒ Cobrança. Caso alguém (pais ou cônjuge) concorde em segurar as contas enquanto você se dedica ao projeto “ser aprovado no concurso público dos meus sonhos”, certamente haverá alguma cobrança de resultados. Essa situação será angustiante e vai trazer, também, mais estresse, mais insegurança, mais ansiedade, mais nervosismo.

⇒ Sabe-se que não existe certeza e nem garantias quando o assunto é ser aprovado em um concurso público. Existe ainda a terrível possibilidade de que você deixe o emprego, passe meses estudando e não consiga ser aprovado. Neste caso se não houver equilíbrio emocional, você pode começar a se pressionar e a duvidar se essa foi a decisão correta.

Conclusão

erros-na-hora-de-pedir-demissao-do-emprego-17Como mencionado anteriormente, deixar o trabalho para estudar é um passo importante e deve ser muito bem pensado e analisado. Lembrando que não há como prever o tempo que levará até a tão sonhada aprovação.

Antes de tomar sua decisão, defina com clareza o seu objetivo, tenha um bom planejamento antecipado e pondere sobre os pontos citados neste artigo.

Mas se você tem certeza que o seu maior obstáculo é a falta de foco que o trabalho lhe causa e agora você chegou à conclusão de que a demissão seria uma boa escolha, acredite em você e batalhe pelo seu sonho!

Dica

É recomendável que, como um teste (envolvendo menos riscos), tirar férias do trabalho, logo que sair um bom edital, de preferência com um mês de antecedência à aplicação da prova. Desta forma será possível observar melhor como seria seu desempenho caso decida se transformar em um concurseiro por tempo integral.

Conheça a história bem sucedida de uma (hoje) concursada que optou por deixar o emprego e se dedicar exclusivamente a preparação. Aqui.

Bons estudos!

A editora Nova tem ajudado há mais de 8 anos quem quer vencer a batalha do concurso público. Se você quer aumentar as suas chances de passar, conheça os nossos materiais, acessando o nosso site!

BANNER GENÉRICO

Créditos:

Nova Concursos

%d blogueiros gostam disto: