“Táxi voador” da Airbus para cidades passa pelos primeiros testes de motor

SÃO PAULO – Na semana passada, os primeiros testes completos de propulsão do CityAirbus, projeto do segmento de helicópteros da Airbus de um veículo elétrico autônomo de decolagem e aterrissagem vertical (VTOL), que, na prática, deve atuar como um “táxi voador”.

Durante os testes, foi avaliado o desempenho do sistema elétrico geral da aeronave e o desempenho individual das hélices canalizadas, que são impulsionadas por oito motores elétricos de 100 KW; essa configuração em quatro hélices promete um baixo nível de ruídos durante o voo, tal como maior desempenho no descolamento do veículo.

Em comunicado, o engenheiro chefe da Airbus, Marius Bebesel, afirmou que outros testes “rigorosos” devem ser feitos ao mesmo em que é montado o demonstrador de voo do veículo em escala normal.

Com capacidade para transportar até quatro pessoas sem a necessidade de um piloto o controlando, o veículo será testado, a princípio, no chão. A operação de todos os sistemas e motores do veículo devem ser acionados pela primeira vez já no primeiro semestre do próximo ano.

Essa etapa é anterior à estreia do voo da aeronave, planejada para o final de 2018. De acordo com a Airbus, o voo será primeiro pilotado remotamente e, depois, o teste acontecerá com um piloto a bordo do veículo. A estreia do veículo para operações comerciais está prevista para 2023, já de forma totalmente autônoma.

Este não é o único “táxi voador” em desenvolvimento no mercado: no final de setembro, os drones desenvolvidos pela empresa alemã Volocopter começaram a ser testados em Dubai. Em ambos, o objetivo é realizar e oferecer o transporte aéreo como uma forma de driblar o congestionamento das cidades 

CityAirbus

Créditos: Infomoney

%d blogueiros gostam disto: