Polícia cria dardo localizador para auxiliar em perseguições

Grappler Police Bumper

Grappler Police Bumper

As polícias dos Estados Unidos estão cada vez mais preocupadas com perseguições em alta velocidade. Não só por causa do risco que elas acarretam para quem não tem nava a ver com o pato, mas também por carros cada vez mais velozes (Hellcat manda lembranças. Com isso, muitas novas soluções estão aparecendo. Uma delas é uma espécie de dardo localizador que gruda no carro perseguido e permite rastrear os meliantes por meio de um rastreador GPS. É um dispositivo que promete facilitar consideravelmente a perseguição contra suspeitos.

Durante as perseguições, explica a polícia, o projétil é lançado contra o carro do suspeito (com direito a mira a laser, como diriam os Mamonas Assassinas) e automaticamente ativado. A partir daí, a localização do veículo em questão é enviada para um computador e as autoridades passam a ter conhecimento sobre o destino do fugitivo, sem a necessidade de sistematicamente ter de persegui-lo.

O equipamento deve custar cerca de US$ 5.000 (R$ 16.921, pela cotação de hoje). Os primeiros testes estão sendo feitos pela polícia de Michigan. Se for aprovado, ele poderá ser vendido às polícias de todo o país no próximo ano.

Armadilha também está sendo testada

Além do dardo, outro dispositivo que promete dificultar a vida dos bandidos é uma armadilha capaz de parar efetivamente o veículo perseguido.

Batizado Grappler Police Bumper, o sistema consiste em colocar uma rede, ligada à viatura ou não, diretamente em uma das rodas traseiras do carro do suspeito, com a intenção de travá-la. Funciona quase como um laço, uma licença poética com o Velho Oeste em mente, para xerifes com cavalos motorizados.

Se a rede continuar ligada ao carro policial, ela o ajuda a parar o carro do suspeito de modo controlado, segundo a empresa que a fabrica. Vira uma espécie de cabo de guerra, contra o qual o bandido não pode fazer muita coisa, como se vê no vídeo acima. Se for liberada, ela impede que o veículo suspeito ande em velocidades muito altas.

Será que a polícia brasileira um dia poderá contar com recursos parecidos?

Fotos: reprodução


Publicidade

Créditos: Carplace

%d blogueiros gostam disto: