Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta terça, 13 de dezembro – Notícias

Mercado financeiro

A Bolsa fechou em alta de 0,17%, com 59.280,57 pontos, depois de três quedas seguidas. O avanço foi influenciado, principalmente, pelo desempenho positivo das ações dos bancos Itaú, Bradesco e Banco do Brasil. Por outro lado, os papéis da mineradora Vale e da Petrobras fecharam em baixa.

O dólar caiu 0,58%, a sétima baixa seguida, e está cotado em R$ 3,326. Com isso, o dólar se mantém ao menor nível de fechamento desde 9 de novembro.

Leia mais

Teto de gelo

O Senado aprovou a PEC que congela os gastos públicos por 20 anos. A proposta teve 53 votos a favor e 16 contrários na segunda votação. A medida precisava de 49 votos para ser aprovada. O projeto deve ser promulgado no Congresso na quinta-feira, e passar a ter força de lei.

Dois pontos específicos foram votados separadamente. Um foi o reajuste do salário mínimo, que foi mantido pelo Senado dentro da PEC do Teto. Com isso, se o governo estourar o limite máximo de despesas, o mínimo não vai aumentar acima da inflação. Atualmente, o reajuste é feito com base na inflação e no PIB. O outro ponto, sobre os investimentos em saúde e educação, também foi mantido dentro da PEC.

Leia mais

Imposto contra crise

Deputados da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) fecharam acordo para elevar temporariamente as taxas de ICMS sobre gasolina, conta de luz, cerveja, entre outros itens. A medida é vista pelo governo fluminense como forma de enfrentar a crise financeira no Estado.

Já a votação de dois projetos polêmicos do pacote anticrise foram adiados. O aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14% e o adiamento de reajustes dos servidores da segurança pública ficaram para a próxima terça-feira (20).

Leia mais

Ligações turbulentas

A Gol fez um acordo de leniência, um tipo de delação premiada para empresas, com o Ministério Público Federal e vai pagar multa de R$ 12 milhões. Empresas ligadas à família dona da Gol teriam feito pagamentos de propina para firmas controladas pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele está preso desde outubro.

O jornal Folha de S.Paulo apurou que a empresa aérea pagou publicidade em sites de Cunha com valores muito acima dos de mercado. Em comunicado, a companhia informa que está fazendo uma auditoria para investigar o caso.

Leia mais

Aperto no bolso

Os juros do cartão de crédito subiram para 459,53% ao ano em novembro. Em outubro, a taxa tinha caído para 457,21% ao ano. Os dados são da Anefac (Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Essa alta contraria o governo, que pede que os bancos reduzam os juros para estimular a retomada do consumo e dos investimentos. Já os juros do cheque especial subiram para 313,63% ao ano em novembro.

Leia mais

Ajuda aos menores

O BNDES anunciou medidas de estímulo para micro, pequenas e médias empresas. Entre as medidas estão o aumento de desembolsos e refinanciamento de empréstimos contratados junto ao banco.

Segundo o diretor do BNDES Ricardo Ramos, os estímulos devem incrementar empréstimos do banco em 2017 em R$ 5,4 bilhões, valor que pode ser maior dependendo do crescimento da economia.

Leia mais

Vai um usado aí?

Com a crise financeira, 76% das pessoas que desejam trocar de carro pensam em um veículo usado, enquanto só 24% buscam modelos zero quilômetro. Ou seja, três em cada quatro pessoas já consideram o mercado de seminovos mais atraente. É o que mostra pesquisa da empresa J.D. Power e do site iCarros.

Entre as marcas mais queridas pelo público que prefere carros usados estão a Chevrolet, visada por 23% dos entrevistados, a Fiat (18%) e a Volkswagen (15%).

Leia mais

O preço da bagagem

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorizou as companhias aéreas a cobrarem pelo despacho de bagagem. A medida vai valer para passagens vendidas a partir de 14 de março do ano que vem. A decisão faz parte das novas Condições Gerais do Transporte Aéreo, que pretendem adequar o país às normas internacionais.

Segundo a Anac, as medidas deveriam reduzir os custos das companhias aéreas e, consequentemente, diminuir o preço das passagens. Mas, a Anac não garante que os preços vão mesmo cair, porque o Brasil tem liberdade tarifária para os bilhetes aéreos.

Leia mais

Agenda

Amanhã o Banco Central divulga o fluxo cambial da semana, que representa o movimento de entrada e saída de dólares do país.

A Eurostat divulga o Indicador de Produção Industrial de novembro na zona do euro.

Créditos:

UOL

%d blogueiros gostam disto: