Opção de compra indesejada faz Bradesco rebaixar ação

SÃO PAULO – A equipe de análise do Bradesco BBI rebaixou a recomendação para as ações da BRMalls (BRML3) de compra para neutra pelo seu valuation e após a surpresa negativa com uma opção de compra.

A empresa divulgou na semana passada uma opção de compra contra ela, na qual a BR Malls seria forçada a comprar a participação remanescente de 30% na Alvear Participações por R$ 520 milhões.

Em 2011, a BRMalls comprou uma participação de 70% em uma subsidiária – a Alvear Participações – que detinha parcela de 93% na Shopping Catuaí Londrina, 100% na Shopping Catuaí Maringá, 100% na Shopping Londrina Norte e 98,5% da Catuaí Cascavel. O proprietário da participação de 30% na Alvear detém uma opção de venda em que pode vender sua participação de 30% de volta para a BRMalls a um preço de R$ 520 milhões, caso o preço das ações da companhia atinja R$ 18,28.

Na semana passada, o acionista minoritário da Alvear sinalizou à empresa que pretende exercer a opção de venda se o preço das ações alcançar esse patamar. A ação fechou o pregão de sexta-feira (22) cotada a R$ 14,70.

“Uma vez que o preço da ação da BRMalls está no nosso preço-alvo e com as notícias negativas sobre a opção de venda, demos o downgrade para neutra, mantendo nosso preço-alvo de R$ 15 inalterado. Não acreditamos que a opção de venda seja desencadeada no curto prazo, mas essa surpresa negativa deve pesar sobre o papel”, avaliam os analistas do Bradesco BBI, em relatório.

Trader Bolsa surpreso feliz

Créditos:

Infomoney

%d blogueiros gostam disto: