Onde investir em 2016?

O ano de 2015 está se encerrando e, mesmo antes do seu início, 2016 se apresenta como um ano marcante para quem quer investir. Não podemos deixar de lado o fato de que os acontecimentos políticos que estamos vendo atualmente continuarão frequentando as manchetes, e não temos bola de cristal para saber como se desdobrarão.

Assim, o receio de perdas financeiras é uma das principais preocupações para qualquer investidor.

Como o mercado de investimento sempre é um mercado de risco, devemos buscar as melhores formas de investir o capital disponível, encontrando meios para que, no mínimo, o capital possa acompanhar o ritmo da inflação e, dentro de diversas perspectivas, buscar os modelos de investimento que possam suplantar possíveis perdas.

O cenário econômico mostra-se nublado, e disto temos certeza. Se 2015 trouxe vantagens para quem previu a alta do dólar, a mesma previsão não é válida para 2016. Ações sempre são investimento de risco e, buscando onde aplicar o capital, devemos encontrar os caminhos mais práticos e garantidos para não perder dinheiro em 2016.

Vamos elencar algumas formas de investimento, de modo breve, prometendo voltar mais detalhadamente ao assunto, traçando um melhor panorama sobre cada forma de investimento para 2016:

Investir em 2016 em renda fixa

O investimento em renda fixa acompanha índices como a Taxa SELIC e variações da inflação, mostrando-se, certamente, um dos melhores investimentos disponíveis no mercado, a exemplo dos anos anteriores, sendo, possivelmente, a melhor opção para ter rendimentos.

Investir em 2016 em letras de câmbio

Letras de câmbio são títulos muito parecidos com os CDB, que rendem juros, possuem proteção financeira e trazem opções de investimentos em prazos de até 2 anos. Tanto para quem vai investir acima do limite garantido quanto para pequenos investidores, as letras de câmbio podem ser uma excelente opção para investir em 2016.

Investir em 2016 no Tesouro Direto

O títulos do tesouro direto possuem a garantia do governo federal e, como sabemos que o governo poderá mudar mas não pedir falência, sempre é um tipo de investimento garantido, fornecendo resultados positivos, embora devam ser melhor estudados na hora de se investir em 2016.

Investir em 2016 em debêntures

Debêntures são títulos de renda fixa de médio e longo prazo, emitidos por companhias que pretendem investir em projetos de infraestrutura, que se tornam, cada dia mais, um investimento seguro para os pequenos e médios investidores.

Investir em 2016 no exterior

O investidor brasileiro não tem o costume de investir no exterior, e 2016 poderá ser o início de um novo modelo de investimento, com o Developed Markets, investindo dinheiro no mercado de ações da Europa que, nos próximos anos, precisará captar muito capital para superar os problemas financeiros.

Investir em 2016 em fundos imobiliários

Os fundos de investimentos imobiliários devem se tornar uma boa opção em 2016, ano em que, certamente, a construção civil deverá ter um novo fôlego, quando o país estará buscando os melhores caminhos para sair da crise em que vive no momento.

Estas são apenas algumas áreas no vasto leque de opções para os investidores. Vamos, nos próximos artigos, delinear melhor cada um deles.

%d blogueiros gostam disto: