O que fazer para alavancar sua carreira na área da saúde?

Vivemos em um cenário econômico cada vez mais globalizado e competitivo, em que profissionais de todas as áreas precisam reciclar seus conhecimentos de forma continuada no intuito de se manter relevantes. O próprio mercado de trabalho valoriza indivíduos que apresentam currículos atualizados, com títulos que demonstrem sua busca por capacitação.

A lógica é: sempre há espaço para aprender e se aperfeiçoar! No campo da saúde não é diferente, já que a atuação diária engloba uma série de saberes técnicos e comportamentais que se transformam junto com a própria sociedade.

Novas possibilidades vão surgindo, antigas práticas vão ficando defasadas, e a área da saúde como um todo torna-se cada vez mais interdisciplinar. Mas como trilhar um caminho seguro em meio a tantas possibilidades de investir seu tempo e seu esforço? Quais são os campos de atuação mais promissores?

Se você possui dúvidas como essas e quer saber como alavancar sua carreira na área da saúde, confira a seguir as dicas e ideias que preparamos!

As possibilidades na área da saúde

As ciências da saúde deram origem a um campo de atuação em que os profissionais estão em constante processo de aprendizagem e aperfeiçoamento das competências já adquiridas. As descobertas e os avanços nessa área repercutem, por exemplo, nas práticas diárias de gestores e administradores hospitalares, sanitaristas, enfermeiros, educadores, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas e médicos.

No entanto, é claro que as transformações na área da saúde não acontecem de forma isolada: elas acompanham a evolução de outros campos do conhecimento humano frente às questões contemporâneas.

Um aspecto determinante, por exemplo, é o avanço da tecnologia e a expansão dos recursos possibilitados por ela. Cada vez mais, a interação entre ser humano e máquina permite uma abordagem mais efetiva de doenças, epidemias e condições que vão surgindo em nosso cotidiano.

Outro fator que impulsiona tais mudanças é a maneira como a sociedade enxerga e lida com alguns assuntos em pauta, como alimentação saudável, escassez de recursos hídricos, malefícios causados pela poluição, longevidade, urbanização e humanização dos processos hospitalares.

As profissões do futuro

Dentro desse panorama de transformações, surgiram alguns ramos de atuação que estão sendo intitulados de “profissões do futuro”. Tal nomenclatura se refere ao fato de que os profissionais especialistas nessas áreas tendem a ser cada vez mais requisitados e valorizados, pois lidam com questões-chave para o futuro da humanidade.

Estamos falando aqui de áreas como a bioética, a bioinformação, a telemedicina, a saúde ambiental, a epidemiologia, a vigilância sanitária e a gestão de resíduos hospitalares, bem como a engenharia hospitalar.

Profissionais especialistas nesses ramos não necessariamente possuem formação nas tradicionais ciências médicas, e podem vir de qualquer background acadêmico. São indivíduos preparados para lidar com os principais desafios enfrentados pela humanidade no futuro próximo.

A telemedicina, por exemplo, permite o alcance de pacientes em regiões remotas e de difícil acesso, ao passo que o bioinformacionista lida com noções como longevidade e biotecnologia. A bioética, por sua vez, pode ser estudada e aplicada em múltiplas disciplinas, como direito, medicina, ciência política e ambiental, filosofia, antropologia e administração.

Dentro da noção de sustentabilidade e qualidade de vida, também há um leque de possibilidades para os profissionais da saúde, especialmente em relação ao descarte sustentável de resíduos, à direção, planejamento e supervisão de políticas públicas e à inspeção sanitária em estabelecimentos de atendimento social e suporte à população.

A importância de uma pós-graduação

Como você já deve ter percebido, nos dias atuais, ter um diploma de graduação tornou-se lugar-comum e já não conta mais como um diferencial. A cada ano, milhões de recém-formados entram no mercado de trabalho procurando se destacar aos olhos das empresas, buscando oportunidades para mostrar suas competências e desenvolver seu potencial.

Ter no currículo uma pós-graduação significa, então, aumentar as chances de ser selecionado, de ter portas abertas, tanto na conquista de uma vaga, quanto na possibilidade de uma promoção ou aumento salarial.

Com o excesso de oferta, os profissionais devem ter em mente que as empresas estão dispostas a investir apenas onde veem probabilidade de retorno. Os processos seletivos procuram indivíduos proativos, com vontade e disposição para se aprimorar e buscar conhecimento — pessoas que não se acomodam e que demonstram ambição.

A formação continuada, em que jovens e profissionais já experientes continuam estudando após conquistar um diploma, constitui uma oportunidade para quem quer mostrar e lapidar tais atributos.

No Brasil, existem duas modalidades de pós-graduação: stricto e lato sensu. Os cursos stricto sensu correspondem aos tradicionais mestrados e doutorados, que geralmente atraem indivíduos que pretendem atuar como pesquisadores ou professores universitários.

Já a modalidade lato sensu — que, literalmente, significa “sentido amplo” — é destinada a profissionais que precisam se especializar ou atualizar seus conhecimentos para atuar em uma área específica.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os cursos lato sensu devem ter, no mínimo, 360 horas de duração, podendo ser ministrados nos formatos presencial ou a distância. Confira alguns quesitos e vantagens que pautam a escolha pela formação continuada!

O quesito empregabilidade

Para compreender o peso que uma pós-graduação tem no currículo de um candidato, para uma vaga ou uma promoção, é preciso recorrer ao termo “empregabilidade”. A empregabilidade diz respeito ao quão relevantes são suas capacitações e conquistas em relação às de seus concorrentes — o quão desejável você é como profissional.

Quando você se inscreve em um processo seletivo, você concorre a uma vaga, ou seja, suas qualificações serão comparadas às de outros profissionais. Seu currículo não terá um valor absoluto, mas, sim, em relação ao de outra pessoa. Por isso, é importante garantir que seu nome se destaque pelas iniciativas nas quais você se engaja e pelos saberes que domina.

natal_espangles_topo

O reconhecimento de uma especialidade

Mencionamos acima a competitividade no mercado de trabalho, certo? Pois saiba que o mercado está, de fato, saturado de colaboradores de nível mediano, mas com uma falta enorme de experts em determinados ramos.

Sempre haverá espaço para quem domina um assunto a ponto de ser considerado especialista — ainda mais em áreas que estão em expansão ou em profissões que contribuem para o desenvolvimento humano.

Tal reconhecimento torna mais próxima a promoção desejada, o salto na carreira e, consequentemente, um salário melhor. Nesse sentido, uma pós-graduação é como uma catapulta, pois aumenta a sua visibilidade profissional e social e garante uma grande vantagem competitiva.

A atualização por meio do networking

Você já deve ter ouvido falar em networking e em sua importância para o ambiente de trabalho. Networking corresponde à rede de contatos profissionais que um indivíduo desenvolve e mantém. Estar bem conectado a profissionais das mais diversas áreas permite tomar conhecimento de oportunidades que não são divulgadas para o público em geral.

Fique atento ao que está acontecendo no cenário nacional — quais polêmicas relacionadas à saúde estão sendo debatidas —, e acompanhe a situação da saúde pública e privada de seu estado. Tome a iniciativa de pesquisar novas fontes de informação e mantenha contato com pessoas que também estejam interessadas em questões similares.

Na pós-graduação, os cursos costumam ser compostos por profissionais com formações variadas. É sua oportunidade de compreender distintos pontos de vista sobre um mesmo assunto e agregar pessoas que estejam dispostas a dialogar e a trocar informações sobre maneiras de melhorar a prática cotidiana.

Como você pode notar, os motivos para investir em uma pós-graduação são numerosos e precisos. Não tenha dúvidas, portanto, a respeito dos benefícios que a formação continuada trará para a sua carreira!

Seis áreas promissoras na saúde

Listamos, a seguir, algumas especializações e áreas promissoras no campo da saúde que vale a pena observar.

Biotecnologia

A Biotecnologia é um ramo que engloba saberes da Biologia, da Engenharia e da Química, e que pode ser assimilado por vários campos de atuação — como Agronomia, Medicina e Ciência dos Alimentos, sendo aliado a práticas diversas.

Trata-se do estudo da aplicação da tecnologia a sistemas orgânicos e a organismos biológicos na busca pelo aperfeiçoamento de produtos e processos. É uma área em expansão porque alia práticas de produção e manipulação de alimentos, algo que vem sendo perpetuado pela humanidade desde o início da civilização, especialmente com a tecnologia desenvolvida nas últimas décadas.

Administração hospitalar

A Administração hospitalar tem como objetivo capacitar profissionais para o planejamento e o gerenciamento da rotina de unidades hospitalares, indicando as ferramentas adequadas para a organização da logística hospitalar, previsão de demanda e gestão de qualidade.

Dentro dessa área, há um expoente importantíssimo cujo domínio é cada vez mais requisitado e debatido na sociedade: o correto descarte de resíduos. Como estamos caminhando para um modo de vida cada vez mais sustentável, é necessário definir e executar a disposição do lixo hospitalar e de laboratórios. Ele pode ser sólido, semissólido ou líquido e, invariavelmente, causa danos ao meio ambiente e aos seres humanos.

Assistente de parto/doula

Trata-se de um campo de atuação que está em expansão, mas que ainda não é plenamente reconhecido como profissão — processo que está em vias de regulamentação. As assistentes de parto ou doulas acompanham a mulher durante a gestação e, principalmente, na hora do parto, preocupando-se em proporcionar conforto físico e psicológico durante esse período de transformação.

Essas profissionais não necessariamente possuem formação na área médica, e, portanto, não executam qualquer procedimento clínico. Seu foco está no suporte da gestante por meio de massagens e técnicas de respiração e relaxamento que visam a diminuir o desconforto e a ansiedade.

Enfermagem no trabalho

Essa área é direcionada à criação e à manutenção de programas de saúde no trabalho, os quais podem ser aplicados em instituições públicas e privadas. O objetivo do profissional que decide especializar-se nesse ramo será promover a saúde e qualidade de vida do trabalhador e da comunidade em geral, procurando também conscientizá-los sobre a prevenção de riscos intrínsecos à sua atuação.

Os cursos são direcionados a enfermeiros de formação acadêmica ou a profissionais que já atuam na área e que possuem curso técnico em enfermagem.

Saúde pública

A saúde pública engloba questões políticas e sociais que interferem no bem-estar da coletividade. Os profissionais dessa área são conhecidos como sanitaristas, sendo os responsáveis pelo planejamento e aplicação de programas e projetos de vigilância sanitária junto à população.

Os cursos de especialização são abertos a profissionais de qualquer formação superior. Em geral, os conceitos abordados giram em torno das políticas públicas, da legislação pertinente à saúde no Brasil, da gestão de pessoas e estratégias em organizações e dos processos de saúde e doença.

Bioética

Como já mencionamos, a Bioética compreende uma área inovadora e desafiadora, possibilitada pelo avanço da tecnologia nos dias atuais, e com aplicação multidisciplinar. Trata-se da aplicação do conceito de ética a questões da biologia, da engenharia ambiental, do direito, da medicina, entre outros.

Também é aberta a profissionais provindos de diferentes campos do saber e tem como objetivo formar indivíduos preparados para lidar com dilemas éticos e morais, como a utilização de células-tronco e a clonagem, por exemplo. Sua atuação será requisitada em comitês técnicos e de pesquisa.

Três características que o profissional da saúde deve ter

Todos sabemos que a rotina de um profissional que atua na área da saúde tende a ser cansativa e exigente. Diferentemente de outros campos de atuação, aqui é preciso lidar com o bem-estar alheio na maior parte do tempo, e esse tipo de pressão vai pautar cada decisão a ser tomada.

Nos profissionais da saúde, portanto, alguns atributos são mais valorizados, e quem os possui ou desenvolve costuma lidar mais facilmente com as constantes cobranças e com a agenda apertada.

Confira!

Facilidade para se comunicar e negociar

Faz parte da rotina desses profissionais comunicar-se com os pacientes e colaboradores de um hospital, de um laboratório ou unidade de atendimento, com especialistas de ramos distintos e até mesmo com a população de uma localidade.

Esse fator é determinante e demanda tato na hora de transmitir informações e de ouvir críticas e comentários, exigindo que o profissional esteja preparado para construir um diálogo respeitoso e de fácil assimilação por diferentes públicos.

Capacidade de tomar decisões sob pressão

Quem atua na área da saúde sabe que o que está em jogo é o bem-estar e a qualidade de vida de outras pessoas. É provável, portanto, que haja tensão e discordâncias, especialmente em situações de crise.

A saúde pública, por exemplo, é um campo que tem grande impacto na convivência social, tanto positiva quanto negativamente, pautando relações individuais e coletivas. É essencial que o profissional mantenha o equilíbrio emocional em quaisquer circunstâncias para tomar decisões racionais.

Acima de tudo, o profissional deve ser capaz de manter seu raciocínio lógico, não permitindo que ele seja obscurecido pela gravidade de acontecimentos externos.

Habilidade para trabalhar em equipe

Esses profissionais raramente atuam sozinhos, pois, nos mais diferentes ambientes, equipes são formadas para absorver demandas e planejar ações. Como já foi apontado, a saúde é um campo cada vez mais interdisciplinar, recebendo influências e sendo palco de parcerias entre profissionais de origens diversas.

Assim, a palavra de ordem é sinergia, ou seja, a cooperação simultânea de diferentes fontes do saber. É essencial a esse processo saber dialogar e construir soluções de forma coletiva, respeitando diferentes especialidades e abordagens de um mesmo problema.

Empatia

Em uma situação de crise ou emergência, é essencial possuir a habilidade de ser empático. Empatia significa ser capaz de se colocar no lugar de outra pessoa para compreender suas motivações e atitudes frente a uma condição ou circunstância específica.

Enfermeiros e plantonistas demonstram essa capacidade com maior frequência, pois é exigido que eles resolvam rapidamente impasses e urgências, sempre levando em conta o histórico e a situação pessoal de pacientes e seus familiares.

Quem se interessa pelo campo da saúde tende a ser naturalmente empático, ainda que a princípio não perceba ou não se dê conta dessa característica!

Faça cursos de capacitação e atualização

Bem, com todos os argumentos que já oferecemos ao longo do texto, fica evidente que se especializar em determinado ramo de atuação dentro da grande área da saúde é o que torna um profissional apto a conquistar melhores oportunidades. É um investimento que gerará reconhecimento por parte do mercado de trabalho, cada vez mais ávido por especialistas.

Resta dizer que, tão importante quanto ingressar em cursos de capacitação e atualização lato sensu, é ter em mente aonde você quer chegar. De que forma você pretende crescer profissionalmente? Qual curso poderia fazer para chegar lá, e em qual instituição?

Os cursos de pós-graduação darão um empurrão em sua carreira, mas somente quando você empregá-los como um método para atingir um objetivo. Você precisa ter metas bem definidas, pois somente sabendo o destino final é que conseguirá seguir na direção certa.

Saiba como lidar com os pacientes

Um requisito para grande parte dos profissionais que atuam ou desejam construir uma carreira sólida na área da saúde é saber lidar com pacientes, tanto em interações rotineiras quanto em situações emergenciais e de crise.

Para se destacar, é indispensável saber dialogar de forma que você passe confiança, credibilidade e respeito, focando sempre nas possíveis soluções.

Aprenda a manter uma boa dinâmica interpessoal, que se traduz na capacidade de reconhecer as demandas apresentadas, procurar soluções possíveis e saber comunicar resultados e decisões de forma que preserve a sua integridade, bem como a dos indivíduos com os quais está lidando.

Esse quesito está intimamente relacionado às características listadas acima, desejáveis nos indivíduos que atuam na saúde.

Demonstre a capacidade de liderança

Para demonstrar capacidade de liderança, saiba que é necessário unir alguns atributos e desenvolver algumas competências, fazendo com que tais aspectos trabalhem em harmonia. Estamos falando aqui de assertividade, autoconhecimento e domínio técnico de sua profissão.

Ser assertivo é ter a capacidade de expressar-se com segurança a respeito de determinado assunto, porém sem ser arrogante, dando espaço e respeitando opiniões contrárias. Uma pessoa assertiva passa credibilidade, pois expõe seu ponto de vista, suas dificuldades e dúvidas de forma clara e direta, incentivando os outros a fazerem o mesmo.

O autoconhecimento, por outro lado, está ligado à consciência das características que compõem sua personalidade, seu potencial, suas fraquezas, seus pontos fortes e, principalmente, os aspectos que podem ser aprimorados. Tal conhecimento ajuda a minimizar e a gerenciar conflitos, pois você, conscientemente, emprega da melhor maneira possível os instrumentos que possui.

Além do autoconhecimento e da assertividade na hora de se expressar, a liderança emana do conhecimento que alguém possui da área em que atua. O ato de liderar implica em influenciar outras pessoas por meio de seu exemplo, inspirando respeito com seu comportamento ético e também com sua expertise em determinado assunto.

Outro ponto é que, quando você identifica um problema e é capaz de definir uma estratégia de ação, sendo assertivo e liderando outros indivíduos na direção de uma solução efetiva, faz com que todos se sintam parte de um ambiente bem-sucedido.

Evite a estagnação, continue se aprimorando

Chegamos ao final deste conteúdo, que buscou esclarecer as possibilidades para alavancar uma carreira na área da saúde, evitando a estagnação. O objetivo é que você continue explorando seu potencial e desenvolvendo suas habilidades e competências por meio do ingresso em um curso de pós-graduação.

Você teve a oportunidade de perceber como cursos de especialização e capacitação podem deixar seu currículo mais atraente aos olhos das intuições e aumentar o fator empregabilidade.

Afinal, para se destacar, nos dias de hoje, é preciso demonstrar seu empenho em atualizar seus conhecimentos e em buscar maneiras de se manter relevante e de contribuir para a melhoria das práticas cotidianas, seja qual for seu ramo de atuação.

Vimos que o profissional da saúde lida com situações que invariavelmente envolvem pressão e condições emergenciais. É essencial, portanto, que ele disponha de certas habilidades e características que facilitem a resolução de conflitos e passem credibilidade, independentemente do público com o qual está lidando.

Listamos também alguns ramos de atuação e possibilidades de especialização que estão despontando na área da saúde. São as chamadas “profissões do futuro”, que englobam questões contemporâneas enfrentadas pela humanidade, como a bioética, a biotecnologia e a administração hospitalar.

Nossas ideias e considerações foram úteis? Então siga nossas redes sociais, acompanhe nossas publicações e fique sabendo de outras novidades que também podem ajudar a impulsionar sua carreira na área da saúde!

O post O que fazer para alavancar sua carreira na área da saúde? apareceu primeiro em Portal Educação.


Cadastre seu Currículo

Créditos: Portal Educação

%d blogueiros gostam disto: