Novo ataque e violação de dados colocam em xeque venda do Yahoo! – 16/12/2016 – Mercado

A oferta de US$ 4,8 bilhões da Verizon pela compra do Yahoo! corre o risco de desabar depois que a gigante de tecnologia revelou um ataque cibernético afetando mais de 1 bilhão de contas de seus usuários em todo o planeta.

A admissão de que dados pessoais de usuários foram roubados em 2013 surgiu apenas meses depois que uma investigação separada constatar que mais de 500 milhões de contas do Yahoo! haviam sido invadidas em 2014.

O Yahoo! revelou o vazamento de dados de 2014 em setembro, apenas dois meses após fechar acordo com a Verizon para a venda à empresa de telefonia de suas principais operações de internet.

Uma equipe de advogados da Verizon está trabalhando para decidir se é possível salvar a transação sem expor a companhia americana de telefonia a futuros processos associados aos dados roubados pelos hackers, disseram duas pessoas próximas aos gestores da companhia.

As fontes disseram que a empresa será forçada a abandonar o acordo ou buscar uma redução no preço negociado, a menos que a Verizon consiga construir uma barreira que a proteja contra futuros problemas legais relacionados à violação da privacidade de dados.

O Yahoo! disse que ainda não sabe de que forma os hackers haviam obtido os dados roubados em 2013.

Um porta-voz do Yahoo! disse que a empresa tinha confiança em seu valor e que continuaria a trabalhar rumo à integração com a Verizon.

Em outubro, Frank Shammo, vice-presidente da Verizon, descreveu a outra invasão às redes da Yahoo! como “uma violação extremamente grande” e disse que o grupo de telecomunicações estava trabalhando sob a suposição de que isso teria “impacto material” sobre o preço.

A Verizon se preocupa com a possibilidade de que os consumidores abandonem o Yahoo! por falta de confiança, depois das duas imensas exposições de dados.

Uma pessoa informada sobre a situação disse que qualquer sinal de deserção em massa de usuários do Yahoo! poderia levar a Verizon a abandonar a transação.

O grupo de telecomunicações acredita que os cerca de 1 bilhão de usuários ativos do Yahoo! darão escala suficiente à empresa para que esta possa criar uma ameaça viável ao domínio do Google e Facebook sobre a publicidade on-line. Qualquer erosão na base de clientes tornaria mais difícil implementar essa estratégia, disse a fonte.

John Madelin, presidente-executivo da Reliance ACSN (empresa de segurança cibernética) e antigo vice-presidente de segurança da Verizon, disse ser possível que a empresa de telefonia busque uma redução de até US$ 3 bilhões no preço de aquisição.

“Se a Verizon já estava buscando uma redução de preço de US$ 1 bilhão, decorre logicamente que uma violação de dados duas vezes maior deva resultar em corte de mais US$ 2 bilhões”, disse Madelin.

Créditos: Folha

%d blogueiros gostam disto: