Inadimplência do consumidor cai 0,22% em agosto, nos pagamentos em cheque, aponta pesquisa

Dados da MultiCrédito mostram que homens lideram índices nos crediários e cheques

Apesar da inadimplência do consumidor brasileiro ter caído 0,22% nas transações em cheque, em comparação com o índice de julho, pesquisa da MultiCrédito revela que os homens têm tíquete médio maior e devem mais. As compras pagas por eles utilizando cheques recuaram 0,35%, e as realizadas com crediário, 7%, em relação ao resultado do mês passado, mas, a liderança nos gastos ainda é feminina, já que as mulheres representam o comando do maior número de lares no País.

A geração Y, ou a “geração da internet”, é a líder na insolvência de pagamentos com cheque, com 3,68% das transações. Os que eram jovens nas décadas de 60 e 70 e os viúvos são os melhores pagadores no mercado de crediário, pois têm a participação maior nesse tipo de operação. Exemplo disso são os crediários honrados nos diferentes segmentos de mercado.

Os jovens de até 20 anos são os líderes em inadimplência, mas baixaram de 28% para 12% as dívidas. Nas despesas com cheque, o setor de turismo apresentou queda de 0,27% no universo dos que não cumpriram os pagamentos ante 2,60% apurados em julho, mês de férias escolares.

Índices mensais de inadimplência e tíquete médio por região

Centro-Oeste

No Centro-Oeste, as mulheres honraram 96,5% das dívidas em cheque que, nos carnês e boletos, baixaram o índice em 3% com relação ao resultado do mês anterior. O setor de ótica e relojoaria foi o que apresentou maior descumprimento com crediário, e o de material para construção, com cheques.

Nordeste

As empresas reduziram 0,31% nas transações com cheque e com crediário, e o servidor público aumentou a participação no mercado, mas diminuiu as dívidas com carnês e boletos em 5,13%. E a geração com mais de 60 anos honrou 93,4% das dívidas com crediário.

Norte

Na Região Norte, homens e mulheres honraram 91,51% dos pagamentos feitos através de carnês e boletos e 99,19% com cheque em relação ao índice de julho. As compras de material para construção, no crediário, baixaram 11% em comparação com o total apurado no mês anterior, mas permanecem com a maior inadimplência. Já com pagamentos em cheque, o registro é de apenas 1,71%.

Sudeste

No Sudeste, a geração Y, que representa 10% da participação nas transações com cheque, registrou baixa de 0,62% nas dívidas, e os maiores devedores são os solteiros, registrando 23% do crediário. O setor de ótica e relojoaria registrou 80,76% de pagamentos honrados no crediário.

Sul

Na Região Sul, o turismo apresentou 3,34% de descumprimento nas compras com cheque ante 100% de adimplência nas compras no mês passado. No segmento de saúde, houve aumento de 2,35% de devedores na comparação com os dados de julho. Porém, as mais adimplentes foram as mulheres, com 86,19% das comercializações com crediário. Nos pagamentos em cheque, os homens estiveram à frente, com 98,06%.

FONTE:

%d blogueiros gostam disto: