Grandes da construção se unem para apoiar ideias inovadoras

Quatro grandes empresas do setor de construção se uniram a ACE, aceleradora de negócios paulistana, para selecionar e apoiar empresas inovadoras com soluções para seu segmento.

Gerdau, InterCement, Tigre e Vedacit participam da seleção de companhias iniciantes, para, junto a aceleradora, investir em seu desenvolvimento.

As inscrições para a seleção ficarão abertas na internet até o dia 10 de janeiro.

Interessados podem se cadastrar no site da ACE, em .
goace.vc
As empresas escolhidas receberão, em um primeiro momento, orientação e estrutura da aceleradora e de executivos das companhias por quatro meses.

Ao fim do período, elas serão reavaliadas e podem ser aceitas em segundo estágio de aceleração, de mais seis meses. Nesse caso, recebem investimentos que totalizam R$ 150 mil, que podem vir tanto da ACE como das demais empresas realizadoras do programa.

Thiago Ururahy, responsável pelos programas da ACE com grandes empresas, diz que o segmento da construção ainda é alvo de poucas iniciativas de start-ups.

Por isso, a parceria tem como uma de suas metas fomentar o desenvolvimento de companhias que criem ferramentas que o tornem mais eficiente.

“É um setor que movimenta uma parte muito relevante do PIB do Brasil, mas que sempre teve um pensamento mais retrógrado, sempre fez as coisas da mesma forma, não vem inovando.”

Segundo Ururahy, foi possível criar programa de aceleração com várias empresas de um mesmo setor pelo fato de elas atuarem com serviços complementares, não concorrentes. “Uma inovação que for gerada pelas start-ups pode servir a todas”.

 

 

 

 

 

Thiago Ururahy, da ACE (a esq.) junto a executivos da aceleradora e da Tigre, Gerdau, InterCement e Vedaciti (divulgação.)
Thiago Ururahy, da ACE (a esq.) junto a executivos da aceleradora e da Tigre, Gerdau, InterCement e Vedaciti (divulgação.)

Ele diz que a quantidade de empresas selecionadas dependerá do número e da qualidade dos projetos recebidos.

Ururahy afirma que o grupo formado por ACE e as empresas da construção busca start-ups com ferramentas que apontem para as cidades do futuro, mais inteligentes, compartilhadas e que ofereçam qualidade de vida.

Isso inclui serviços que trabalham temas que vão desde internet das coisas, novos processos, sustentabilidade, até ferramentas relacionadas a crédito imobiliário, diz.

LEITOR

Acompanhe mais notícias sobre empreendedorismo pela página do Plano de Negócios no Facebook aqui.

Créditos:

Folha

%d blogueiros gostam disto: