Giraffas vendem franquia da marca para quem quer investir nos Estados Unidos

SÃO PAULO – Muitas vezes, o que impede os brasileiros de se mudar para outro país é o quesito emprego. Alguns ficam na dúvida entre procurar um trabalho ou abrir sua própria empresa.

Quem quiser abrir uma franquia do restaurante fast food Giraffas poderá inaugurar uma loja nos Estados Unidos. O grupo Giraffas, composto também pelo café Tostex, está apresentando durante a ABF Franchising Expo, que acontece no Expo Center Norte, o modelo na unidade norte-americana.

“Nos Estados Unidos já estamos com 10 unidades e o plano prevê a abertura de cinco unidades em 2016, 10 em 2017, 25 em 2018, 50 em 2019 e 50 em 2020. Temos um amplo espaço de penetração no país e as perspectivas são muito positivas”, afirma o diretor de expansão do grupo, Eduardo Guerra.

A empresa garante que existe um mercado em potencial. Uma pesquisa realizada pela marca revelou que apenas 6% dos clientes nos Estados Unidos são brasileiros e 75% do público da Flórida ainda não conhece a rede.

Mas quem quer investir nas unidades norte-americanas precisa preparar o bolso.  A taxa de licenciamento é de US$ 30 mil (R$ 93.744, de acordo com a cotação do Banco Central do Brasil do dia 26 de junho de 2015), além do custo de instalação, que varia de US$ 250 mil (R$ 781.200) em praça de alimentação, a US$ 500 mil (R$ 1.562.400) – sem contar o valor do ponto comercial.

A empresa ainda cobra 5% sobre o faturamento bruto mensal de royaties e 4% para o fundo de marketing (mais conhecido como taxa de propaganda). Também é necessário um Capital de Giro de US$ 40 mil (R$ 124.992). O prazo de retorno estimado é a partir de 48 meses e o faturamento médio mensal bruto é de US$ 90 mil (R$ 281.232).

Giraffas

Créditos: Infomoney

%d blogueiros gostam disto: