Empresa espanhola leva mais segurança para motociclistas

Você já deve ter ouvido falar da MT Helmet – e não é para menos. A marca espanhola é uma das mais importantes do mundo quando o assunto é capacete. Com o início das atividades em 1968, ela está presente em todos os continentes mundo afora.

Foi em terras tupiniquins que ela se estabeleceu definitivamente na América do Sul, e, atualmente, o Brasil é um dos seus maiores distribuidores. Há alguns aspectos que fazem com que seus itens ganhem destaque entre os especialistas.

Em primeiro lugar, os capacetes MT contam com uma composição denominada APS. É ela a responsável por unir leveza e resistência no material. Para se ter uma ideia, o modelo M-58 pesa apenas 1.450 gramas, muito pouco em comparação aos demais. Outro destaque que chama a atenção dos motociclistas é o design, sempre atrelado a uma visão moderna e esportiva.

Nesse sentido, os grafismos já se estabeleceram em termos de estética. Se, há alguns anos, bastava o capacete ser resistente, hoje, a questão do estilo é fundamental na hora de rodar pela cidade. Por fim, as viseiras de 2,2 mm garantem a segurança – um aspecto sempre essencial, como você confere a seguir.

Com a cabeça no lugar

Se você é daqueles que não abrem mão de pegar a estrada ou dar umas voltas na cidade, deve estar mais do que habituado à necessidade de usar capacete. O que nem todos os pilotos sabem é que, desde 2007, os parâmetros de qualidade estão mais rígidos. Quem for parado no trânsito precisa estar com o item devidamente etiquetado pelo Inmetro – certificação do instituto que garante a maior segurança possível em caso de acidente devido aos testes realizados com cada produto.

Outro detalhe que muitas pessoas desconhecem: sabia que o capacete precisa estar sempre em bom estado? Pois é, não adianta usar aquela peça trincada ou com visor danificado. Além de prejudicar a própria segurança, é multa na certa. Isso porque, quando o piloto e o motorista infringem as regras, colocam todos em risco na estrada. O aspecto retrorreflexivo, nas partes lateral e traseira do item, também é avaliado.

Vale dizer que, tão importante quanto a segurança do piloto, é a segurança do passageiro – os mesmos detalhes serão avaliados pela autoridade responsável no trânsito. A viseira, por exemplo, pode ser levantada no momento em que a moto estiver parada, mas deve ser recolocada na sequência, assim que o piloto retomar o movimento na estrada.

Também é preciso considerar o período do dia em que se viaja com a moto para a escolha do capacete adequado: à noite, por exemplo, a viseira do tipo “cristal” é a indicada, pois suas características auxiliam a visão em ambientes mais escuros.

Cada tipo de infração tem penas diferentes, mas basta garantir uma peça de qualidade para manter a segurança, evitando qualquer transtorno. Então, fique atento às instruções e troque de capacete sempre que necessário.

 

%d blogueiros gostam disto: