Empresa de turismo deixará de oferecer passeios com elefantes na Índia

A decisão foi tomada depois que a empresa tomou ciência sobre a crueldade imposta aos animais. Crédito: Pixabay/nickharder

A decisão foi tomada depois que a empresa tomou ciência sobre a crueldade imposta aos animais| Foto: Pixabay/nickharder

A empresa turística SmarTours deixará de oferecer passeios com elefantes em seus itinerários na Índia.

A decisão foi tomada depois que a empresa – que tem sede em Nova York – tomou ciência da crueldade imposta aos elefantes explorados pelo turismo.

Os animais são forçados a caminhar rotas exaustivas sob o calor do verão, com as patas queimando no chão quente e o peso dos turistas nas costas.

Os passeios fizeram parte dos itinerários da SmarTours na Índia desde o final da década de 1990.

Segundo o diretor executivo da empresa, Greg Geronemus, um dos objetivos da empresa é ter um impacto positivo nos locais em que ela atua.

“Ao longo do tempo, com a ajuda da PETA, aprendemos sobre crueldade imposta a todos os elefantes que são explorados ​​e ficou claro que estes passeios são incoerentes com os valores da SmarTours.”

O outro diretor executivo da empresa, David Rosner, acrescentou que acabar com os passeios de elefantes era a coisa certa a se fazer e encorajou outras empresas do setor a fazerem o mesmo.

A exploração destes animais para o turismo no Sudeste Asiático é uma questão bastante discutida há anos.

A região é conhecida pela prática do chamado “phajaan”, que significa “esmagamento” e pode ser interpretado como o esmagamento do espírito de um animal.

Esta prática brutal tem o objetivo de tornar os elefantes submissos para que carreguem turistas em passeios ou façam acrobacias em circos.

Durante o “phajaan” o elefante é mantido aprisionado e também é golpeado rotineiramente. Quase metade deles morrem durante o processo de adestramento.

Aqueles que sobrevivem frequentemente desenvolvem doenças psicológicas e são mortos por indução. Outros, ainda, tornam-se mais agressivos, e chegam a matar os próprios treinadores.

A SmarTours não foi a primeira empresa turística a acabar com a exploração de elefantes para passeios.

Ano passado várias agências de viagem, como a The Travel Corporation, a Intrepid Travel e a TUI, decidiram não incluir passeios e shows com elefantes em seus itinerários.

Ao deixar de oferecer tais atrações, estas empresas estão deixando de promover a crueldade com os animais.

Recentemente a PETA anunciou que outras empresas como a Costco Travel e TripAdvisor também irão aderir à causa.

No comunicado, a SmarTours anunciou que os passeios de elefantes serão eliminados de todos os programas turísticos da empresa na Índia agendados para 2017 e 2018.

“A SmarTours tomou a decisão compassiva de não endossar a crueldade vivida pelos animais que são forçados a carregar turistas na Índia,” afirmou a vice-presidente da PETA, Delcianna Winders.

A ONG incentiva as pessoas de todo e qualquer lugar a apoiarem empresas que não se beneficiem da exploração e do abuso de animais selvagens.

Créditos: R7

%d blogueiros gostam disto: