Empresa da família Zaher compra material da Oxford | EXAME.com

Conexia, das filhas de Chaim Zaher, adquiriu o Programa Múltiplo de Educação da Oxford University Press em português

access_time

14 dez 2016, 10h28

São Paulo – Além do Grupo SEB, líder no setor educação básica brasileira, a família Zaher tem entre os seus negócios a Conexia, empresa criada pelas filhas de Chaim, Thamila e Thamires.

A companhia, que é uma mistura de consultoria, startup e sistema de ensino que procura ajudar escolas a inovar em diversas áreas, anunciou nesta terça-feira, 13, a aquisição do Programa Múltiplo de Educação, material didático em língua portuguesa, voltado ao segmento fundamental (do 1.º ao 9.º ano), desenvolvido pela Oxford University Press, ligada à Universidade de Oxford. O valor do negócio não foi divulgado.

Com a detenção dos direitos do material da Oxford, a empresa terá acesso a 20 escolas parceiras e a cerca de 6 mil alunos.

A Conexia opera em cinco diferentes pilares: material didático, gestão escolar, gestão pedagógica, tecnologia e ensino a distância.

“O objetivo é ajudar as escolas a lidar com os intensos desafios que vive, hoje, a educação básica – desde a velocidade das inovações tecnológicas até o gap geracional entre alunos e professores”, diz Thamila.

Vista no mercado como a possível sucessora do pai nos negócios, Thamila fazia parte do conselho de administração da Estácio de Sá até outubro, quando ela e o pai deixaram o colegiado para dedicarem mais tempo aos novos negócios, caso da escola bilíngue Concept.

Apesar do forte investimento na Concept, a SEB não pretende abandonar métodos mais tradicionais. Em entrevista em outubro ao Estado sobre a criação da nova escola, Zaher afirmou que a ideia é ter estilos de ensino para todos os gostos – e bolsos.

Entre os demais braços da SEB, estão o colégio Dom Bosco, de Curitiba, com mais de 50 anos de tradição, adquirido pelo grupo em 2008 por pouco menos de R$ 100 milhões. A SEB também é dona do colégio SEB COC, além de instituições como Esfera, Unimaster e EPD.

A parte de sistemas de ensino da SEB – incluindo Dom Bosco e COC – foi vendida ao grupo Pearson, em 2010, por R$ 613 milhões. Já a universidade que fazia parte do grupo, a Uniseb, foi vendida ao grupo Estácio, por R$ 615 milhões, em 2012, tornando Zaher um dos principais sócios do grupo, com fatia de 14%.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Créditos: Exame

%d blogueiros gostam disto: