Desmistificando o Botox O POVO

1 Quando tocamos no nome Botox, nome comercial da toxina botulnica, muitas pessoas ficam cheias de dvidas e mitos so construdos por falta de informao dessa substncia que, para mim, a melhor criao aplicada Medicina do embelezamento e preveno de rugas. Para dirimir o “disse me disse”, convidei o cirurgio plstico Giovanni Martins (CRM 6225/RQE 2627) que, inclusive, proferiu palestra sobre o assunto durante comemorao de um ano do salo Mary John, de Silvana Guimares.

2 “O Botox vai me deixar mais bonita?”

O cirurgio plstico diz que a funo do ativo dar uma aparncia rejuvenescida, pela atenuao das rugas cinticas da face. “Aquele aspecto de ‘aborrecido’ causado pelas rugas sobre o nariz ou mesmo o aspecto de envelhecimento pelas rugas da testa e os ‘ps-de-galinha’ tratado”.

3“A toxina botulnica serve para tratar rugas?”

As rugas que so decorrentes da mmica facial so tratadas pela aplicao da toxina. Mas as rugas estticas, causadas pela “queda” dos tecidos so tratadas pela volumizao, ou seja, pelo preenchimento. “Podemos citar como exemplo a ruga do sulco naso-geniano (bigode-chins)”.

 

4“Meu Botox no ficou bom, porque ainda estou mexendo.” A ideia do “frozen face” vem, aos poucos, sendo compreendida pelo pblico. No a inteno do mdico quando aplica a toxina “congelar” a face do paciente de forma que se perca a mmica facial. “Muitos ainda se queixam que no esto completamente paralisados. sempre importante um resultado natural e nada de ‘face congelada’, sem expresso”.

5“Vou aplicar Botox na vspera do meu casamento e dar tudo certo.”

No bem assim. Os tratamentos estticos, de maneira geral, devem ser aplicados em torno de duas a trs semanas antes de eventos importantes.

 

“Primeiro, porque o tempo necessrio para se atingir um resultado excelente.

 

Segundo, porque a aplicao de preenchimento ou da toxina, por mais cuidado que se tenha, pode causar pequenas equimoses (roxos na pele)”.

6“O resultado no ficou bom porque foi pouco.”

A pele, se estiver muito enrugada, vai precisar de duas ou mais aplicaes para ficar lisinha de novo. Na verdade, ela vai precisar de tempo em repouso (sob o efeito da toxina) para poder atingir um resultado excelente. Isso significa que no se deve deixar a pele ficar em um aspecto muito enrugado para se iniciar um tratamento. Quanto mais cedo comear a se cuidar, melhor. Alm disso, as mudanas de quem faz tratamento regular so mais sutis, chamam menos ateno e causam aquele aspecto de “sempre jovem”. 

 

BOTOX, MIL E UMA UTILIDADES

Ao contrrio do que muitos imaginam, o Botox no exclusivamente para fins estticos, esclarece o cirurgio plstico Giovanni Martins. A substncia tem vrias outras utilidades teraputicas. Na verdade, ele foi usado inicialmente para o tratamento do estrabismo (“olhos desviados”). E tem inmeras utilizaes na Medicina, como espasmos musculares, hipertonia de esfncteres, dentre outras.

 

Inclusive, o vero se aproxima, calor intenso… e o Botox um timo aliado para dar adeus hiperidrose, “suadeira” na mo e axilas.

HBITOS ALIMENTARES DOS BRASILEIROS MUDARAM

Os hbitos alimentares dos brasileiros esto mudando, revela pesquisa da Proteste em 2015. A compra de comidas sofreu alteraes, as pessoas conseguem ver outras possibilidades de comer de forma prazerosa e saudvel.

 

Por exemplo, 94% dos entrevistados estariam dispostos a consumir mais produtos orgnicos se a oferta fosse maior. Alm disso, 40% disseram que pagariam at 5% a mais em alimentos orgnicos e que garantissem o bem-estar animal. 

 

Bate-Pronto

Mdico Fernando Barroso explica o transplante haploidntico, uma esperana para quem sofre com leucemia e linfoma e no encontra doador 100% compatvel.

 

“Uma esperana de vida. De outra forma o paciente morreria”, diz um dos mdicos cearenses que merecem nossa total admirao.


O POVO – O que o transplante haploidntico?

Fernando Barroso – Trata-se da doao de medula ssea entre pessoas parcialmente compatveis. O primeiro paciente que tratamos no Cear foi um rapaz de 22 anos, com leucemia. Ele procurou um doador na famlia e no encontrou. Nos bancos de doadores de medula ssea e nos bancos de sangue e de cordo, do mundo inteiro, contamos com um sistema que interligado — e ele
no encontrou.

OP – Antes, qual o destino desse paciente?


Fernando – Antes, a doena iria evoluir e chegaria ao bito. Hoje, temos o transplante haploidntico, contamos com a possibilidade de fazer o transplante entre pacientes que no sejam totalmente compatveis, com 50% de compatibilidade possvel transplantar. Antigamente, esse doador seria descartado.

OP – Existe algum tratamento especial no transplante com doador 50% compatvel?

Fernando – Fazemos um tratamento imunolgico, ps-transplante, no paciente, para no rejeitar as clulas do doador. Um avano muito grande. Uma esperana de vida

Créditos: O Povo

%d blogueiros gostam disto: