Cultivo do Cedro Indiano possibilita a fertilização do solo e a redução do uso de agrotóxicos na produção rural

Conforme crescem os debates a respeito da política ambiental brasileira, os olhares dos agricultores se voltam para novas possibilidades de negócio, capazes gerar lucro sem comprometer o meio ambiente. Nesse contexto, as características biológicas do cedro indiano, bem como a sua elevada taxa de retorno, fazem do mercado madeireiro novo alvo de investimentos.

Segundo especialistas da Fazenda Vale do Cedro, principal produtora de Cedro Indiano do país, os fatores mais atrativos da espécie são suas próprias características biológicas. “Dentre as características mais marcantes do Acrocarpus fraxinifolius (o Cedro Indiano), consta o fato de pertencer à família das leguminosas. Isso significa que a espécie fixa nitrogênio em suas raízes, contribuindo para a fertilidade do solo. Além disso, a ausência de pragas conhecidas possibilita uma redução no uso de agrotóxicos, o que é excelente de um ponto de vista ecológico.” pontua Tainã Scarano, engenheira florestal formada pela ESALQ.

Outros fatores, como a poda natural e a qualidade da madeira, também atraem bastante a atenção de investidores. “A espécie realiza um descarte natural de galhos e folhas indesejados, o que possibilita ao agricultor reduzir despesas nesse sentido. Além disso, esse material orgânico atua como adubo natural – favorecendo ainda mais o meio em que a espécie é cultivada.”, complementa Tainã.

Conforme menciona Francisco Callejas, próprietário da Fazenda Vale do Cedro, “As características da espécie não somente possibilitam o cultivo ecologicamente apropriado de madeira nobre, mas também permitem que o agricultor economize no uso de adubos e no controle de pragas. Optar pelo cedro indiano é contribuir para o desenvolvimento de uma economia sustentável.”

Website: http://www.fazendavaledocedro.com.br/

Créditos: Infomoney

%d blogueiros gostam disto: