Confirmado: versão GTi do Up! já roda como protótipo

Modelo terá 115 cavalos, suspensão e freios modificados e deve chegar ao mercado em 2018

Por
Da Redação

access_time

16 dez 2016, 11h38 – Atualizado em 16 dez 2016, 11h44

O conceito Up! GT, apresentado em 2011, já antecipava algumas características do novo GTi

O conceito Up! GT, apresentado em 2011, já antecipava algumas características do novo GTi

Os rumores surgidos no início de junho de que a Volkswagen estaria preparando uma versão GTi do subcompacto Up! foram confirmados pela publicação inglesa Autocar. E não apenas isso: jornalistas já andaram no protótipo do carro, adiantando o que vem por aí.

Ele será equipado com o motor 1.0 TSI com turbo e injeção direta, em uma configuração intermediária entre o utilizado no Up! por aqui (com 105 cv e 16,8 mkgf) e o que equipa o recém-lançado Golf 1.0 (125 cv e 20,4 mkgf).

O protótipo teria, no momento, 115 cavalos – o torque não foi divulgado. Com câmbio manual de seis marchas, a Volks fala em uma aceleração de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos, número que deve baixar caso haja a opção de câmbio DSG.

Além dos 10 cavalos a mais que o Up! TSI, o futuro GTi terá uma preparação mecânica à altura da sigla mágica. Alguns componentes vieram do Polo, como os discos ventilados e a caixa de direção. A suspensão foi rebaixada em 15 mm e sofreu várias modificações nos braços, amortecedores e molas.

Os ingleses que já andaram no carro teceram elogios à disposição do conjunto mecânico e ao comportamento dinâmico, mais agressivo que o do Up! comum, mas sem prejuízo do conforto ao rodar.

Eles estão considerando o Up! GTi uma espécie de reencarnação do primeiro Golf GTi – na época, um esportivo leve, compacto e relativamente acessível que acabou ganhando peso, sofisticação e performance ao longo do tempo.

O modelo deverá ser lançado no início de 2018, ou seja: ainda há um longo caminho para modificações e aprimoramentos a serem feitos. Estima-se que seu preço na Inglaterra fique na casa das 15 mil libras, o equivalente a R$ 63.000 na conversão direta.

Clique aqui para ler a reportagem e as fotos da Autocar.

Créditos: Quatro Rodas

%d blogueiros gostam disto: