Como conciliar trabalho e estudos mantendo a vida social em dia?

Trabalhar e ter um bom desempenho profissional, estudar com qualidade e ainda manter a vida social em dia. Essas são três grandes tarefas sob nossa responsabilidade em um cotidiano acelerado, que trazem consigo várias outras atividades. Conseguir se desdobrar para ter sucesso em tantas esferas da vida é, definitivamente, um dos maiores desafios do ser humano moderno.

Se a nossa rotina atual é correr contra o relógio a todo momento, como encontrar tempo para cumprir tantas obrigações? A resposta pode estar em mudanças de atitude pequenas, mas significativas — como, em vez de brigar com os ponteiros, fazer as pazes com ele. A palavra de ordem é organização. Doses de determinação e foco também são essenciais.

Mas como sistematizar uma rotina para conciliar trabalho e estudos sem receber aquela enxurrada de reclamações dos amigos pelo seu sumiço? Sem escutar os parentes dizerem que você nunca encontra tempo para eles? Aqui, reunimos várias dicas para te ajudar nesse processo. Nada de desespero: com atitudes estratégicas é possível dar conta de tudo isso sem surtar!

A importância da capacitação profissional

Certo pensamento é muito comum na cabeça de quem está concluindo um curso de graduação: “agora que vou terminar os estudos, terei mais tempo livre”. Não há crença mais equivocada, porque os estudos não terminam nunca, ao menos para quem quer se destacar na sua área de atuação. E, falando francamente, quem não quer se destacar e crescer profissionalmente?

Depois de pouquíssimo tempo de graduado, o profissional já nota que precisa se capacitar constantemente se quiser ter uma carreira de sucesso. Estando já empregado ou à procura de uma oportunidade, o recém-formado vai se deparar com a necessidade de fazer uma pós-graduação para ter mais domínio de suas atividades e ser mais valorizado nos processos seletivos e nas empresas.

Além disso, cursos de especialização e MBA impactam diretamente a faixa salarial dos profissionais e o nível de confiança depositada neles para tarefas mais complexas e cargos de liderança. Não adianta pensar em promoção sem pensar em capacitação. Dessa forma, está fora de cogitação descuidar da formação: é preciso se aprimorar se quiser crescer profissionalmente.

Outros cursos também são bem-vindos para que você esteja mais preparado para o mercado. Vale ficar de olho nos de curta duração e de extensão, em cursos online, cursos de idiomas e em workshops que desenvolvem habilidades técnicas da sua área de atuação.

Paralelamente, você não pode deixar de viver. Há toda uma dinâmica social, de descanso, lazer e interação que precisa ser respeitada para que a sua profissão seja apenas um dos aspectos da sua identidade e não controle completamente a sua vida. Em outras palavras, o preço do sucesso profissional não pode ser alto demais.

Ou seja: não há escolha. Você vai precisar encontrar um sistema para conciliar trabalho e estudos de toda forma, porque as duas coisas sempre caminharão de mãos dadas. Então, é melhor que você se esquematize o quanto antes para evitar desgastes, estresse e sobrecarga. Um cotidiano organizado é o seu melhor aliado.

Como estabelecer prioridades durante o dia?

Para ter êxito na tarefa de conciliar trabalho, estudos e vida social é preciso estabelecer prioridades. Esse é o primeiro passo para uma rotina mais organizada, que vai fazer com que você tenha tempo para tudo.

Estabelecer prioridades é analisar situações e fazer escolhas. Comece organizando uma lista do que você precisa fazer diariamente. Faça uma espécie de linha do tempo, colocando o horário em que você acorda, quais tarefas precisa realizar pela manhã, a que horas entra no trabalho, quando geralmente tem um intervalo para o almoço, a que horas deixa o serviço e assim por diante.

Fazendo essa marcação de tempo você vai identificar rapidamente a flexibilidade de todas as tarefas e conseguirá encaixar as mais maleáveis em horários livres. É provável que seu período de trabalho seja o menos flexível do dia. Portanto, se você precisa estar no escritório das 9 às 18 horas, por exemplo, essa tarefa está no topo da lista diária de prioridades.

Congelado esse período na agenda, vamos à definição das outras prioridades. Encontrar os amigos à noite tem menos prioridade que frequentar seu curso de pós-graduação presencial ou ter um tempo para estudar de sua casa, no caso de um curso EAD, correto? Dessa forma, um novo período de tempo deve ser bloqueado na sua agenda para não ser ocupado por tarefas que podem esperar um pouquinho.

Caso esteja fazendo um curso para se qualificar, também é preciso encontrar um tempo para estudar fora da sala de aula. Esse é um outro grau de prioridade: é importantíssimo, mas o horário é mais flexível, porque não depende de sua presença obrigatória em alguma instituição. Por isso, o horário do almoço pode ser utilizado, por exemplo, para ler textos do seu curso, o que vai fazer com que o conteúdo não fique acumulado e seu aprendizado tenha mais qualidade.

Como a maior parte dos cursos de pós-graduação não conta com aulas diárias (a não ser os mais intensivos), você consegue ter tempo livre em algumas noites da semana para atividades de lazer e, cumprindo um cronograma diário de estudos, consegue ter os finais de semana livres para descansar e se divertir.

Se as suas aulas forem aos finais de semana, em contrapartida, é possível contar com mais períodos noturnos em dias úteis para encontrar amigos, visitar os pais ou dar um pulo no cinema. O mais importante de tudo isso é ter consciência de que trabalho e estudos devem vir em primeiro na hora de definir sua rotina, e a vida social, ainda que muito importante, será distribuída de acordo com os horários livres que sobrarem.

Outro ponto importante é saber que procrastinar nunca dá certo. Sem estabelecer prioridades, o que muita gente faz é colocar na frente atividades prazerosas, deixando o desempenho no trabalho um pouco de lado e os estudos em último plano, para os minutos finais do segundo tempo. Faça tudo o que você precisa fazer com foco, por mais complicado que seja. Assim, você fica livre mais rápido para poder fazer outras coisas por prazer.

Dessa forma, para saber o que é prioridade, pergunte-se:

  • Isto que estou prestes a fazer impacta positivamente a minha carreira?
  • Essa tarefa gera resultados imediatos?
  • A atividade é urgente, tendo um prazo de execução bem demarcado?

Com isso fica bem mais fácil organizar a rotina de acordo com graus de prioridade sem deixar de lado outras atividades importantes, como fazer exercícios físicos, dormir bem, alimentar-se com calma, fazer compras no supermercado ou cuidar de você. A qualidade de vida aumenta significativamente quando você se organiza.

Aprendizado é mais do que cumprir tarefas

Em vez de trabalhar ou estudar mecanicamente é importante que você tenha plena consciência dos processos do seu dia a dia. Algumas atividades, é claro, são executadas por nós obedecendo à questões práticas. Quando você escova os dentes de manhã após acordar, você não pensa o porquê de estar fazendo isso. Já faz parte da sua rotina.

Ao atravessar a rua para chegar no trabalho, você não reflete sobre o quanto as suas condições físicas são fundamentais para que faça isso sem que um carro te atinja, nem faz cálculos conscientes da velocidade necessária para chegar ao outro lado com segurança. Esse também é um processo automatizado no seu cotidiano.

No seu trabalho e no seu tempo de estudo, porém, não dá para executar tarefas de forma simplesmente operacional. É preciso pensar sobre o que está fazendo, tomar decisões de forma consciente. Mais um motivo, então, para você organizar seu tempo. Quando fazemos tudo com pressa grande parte do aprendizado fica comprometido.

Se você, ao contrário, cumpre suas tarefas de forma tranquila — não estamos falando de lentidão, é preciso ter equilíbrio! — os seus estudos impactam diretamente o trabalho já que você consegue ver conceitos em operação, e o trabalho impacta os estudos, oferecendo novas questões.

O resultado é uma atuação profissional muito mais completa, com mais segurança nas decisões e com máximo de aproveitamento das duas esferas: prática e teórica.

Saiba usar a tecnologia a seu favor

Há duas formas de lidar com a tecnologia: ser engolido por ela — uma distração constante que te afasta do que você realmente precisa fazer — ou usá-la a seu favor. Mas como se beneficiar dela? Para conciliar trabalho e estudos sem abrir mão da vida social, organização é fundamental, e alguns esquemas tecnológicos podem te ajudar muito nas suas tarefas.

Se você não desgruda do seu smartphone, que tal começar a usar o Google Calendar como agenda para sistematizar os compromissos do dia? É possível marcar a hora exata em que uma atividade deve começar e terminar, de forma que você terá uma visão geral do dia, e ainda se beneficiará com a facilidade dos lembretes.

Outra vantagem é poder utilizar cores para diferenciar tarefas de acordo com seu grau de importância e prioridade, ou mesmo usar tons variados para as tarefas de cada segmento da sua vida como trabalho, estudos e lazer.

Vamos supor que toda tarefa de trabalho fica marcada pela cor amarela; de estudos, verde; e de lazer, azul. Criando artifícios gráficos você consegue visualizar com facilidade o peso que cada esfera tem no seu dia e ajustá-la de acordo com o que é compatível com seus objetivos.

Há também aplicativos bem interessantes para criar listas e dar “check” nas tarefas cumpridas, como o Wunderlist e o Evernote. Assim, é possível gerar listas temáticas por área e por período de tempo, como os objetivos da semana nos estudos, a meta do mês no trabalho, entre outros.

Aplicativos como o ClearFocus ajudam também. O que ele faz é aplicar a técnica Pomodoro de gestão de tempo nos estudos e no trabalho com muito mais comodidade para você. O método consiste na utilização de um cronômetro para dividir o período de trabalho ou estudos em blocos de 25 minutos, separados por breves intervalos, de três a cinco minutos.

Ao longo de quatro pomodoros, ou seja, quatro períodos de 25 minutos, é necessária uma pausa mais longa, de 15 a 30 minutos. Com o aplicativo, essa divisão de tempo já é automática e você consegue ser muito mais produtivo, uma vez que vai respeitar o tempo de descanso necessário para esfriar a cabeça antes de seguir em frente.

Conciliando trabalho e estudos sem abdicar dos fins de semana

Como dissemos, é possível concentrar trabalho e estudos em dias úteis para que seus finais de semana fiquem livres para passeios e programas prazerosos. É uma forma inteligente de se dedicar às prioridades para conseguir um tempo maior de descanso ininterrupto, uma vez que os períodos de lazer serão muito fracionados se ocorrerem nos dias de semana, por exemplo.

Se sua ideia é nem pensar em trabalhar ou estudar aos sábados e domingos você deverá ter foco e determinação para conseguir fazer tudo o que precisa em cinco dias. Isso, porém, não é tarefa impossível, mas requer algumas escolhas.

Dificilmente você vai conseguir ter sucesso na tarefa de conciliar trabalhos e estudo se quiser sair de segunda a segunda. A conta simplesmente não fecha. Se você quer o final de semana livre é melhor que abra mão de sair durante os dias úteis, ou deixe para fazer isso apenas na sexta à noite, por exemplo.

A capacitação, como já sabemos, não pode ficar de lado. Então, você precisa criar uma rotina diária de estudos, de segunda a sexta, para não descuidar da sua formação e atualização. Por mais que fazer um churrasco e chamar os amigos seja muito bom, não é exatamente isso que vai garantir empregabilidade, promoções e conhecimento profissional e acadêmico!

Como criar uma rotina diária de estudos?

Já entendemos, então, que é preciso sistematizar uma rotina diária de estudos para conseguir tempo para lazer nos finais de semana, mas a pergunta que não quer calar é: como? Como fazer isso se já é preciso ter tempo para trabalhar e para frequentar as aulas da pós ou de outro curso de capacitação?

A resposta é: fracionando os estudos. Se o seu dia é corrido e lotado de tarefas, dificilmente vai encontrar 5 horas seguidas livres para ler o que precisa, fazer exercícios e trabalhos acadêmicos e maturar ideias. E, cá entre nós, estudar tudo isso sem parar pode nem trazer tanto retorno assim, já que o cérebro um hora cansa.

Que tal, então, separar uma hora diária para estudar? Não consegue uma hora ininterrupta livre no dia? É possível utilizar, por exemplo, 30 minutos do seu horário de almoço e 30 mais calmos antes de dormir. O importante é que, no momento separado para estudar, você afaste qualquer distração para fazer valer o tempo que tem.

Fique longe das conversas do WhatsApp e não caia na tentação de dar uma espiadinha nas redes sociais e se perder por lá. Se você já não tem muito tempo disponível para estudar, precisa fazer o máximo com o que tem. Por isso, leve esse momento a sério.

Procure fazer isso em locais mais tranquilos. Se optar pelo horário de almoço, vai contar com a vantagem de ter o escritório vazio e pode até pedir para usar a sala de reuniões para se concentrar, um pedido que dificilmente será negado.

Se vai estudar em casa, certifique-se de que desligou a TV, foi para o canto mais silencioso do lugar e tem iluminação e conforto suficientes para começar seus trabalhos. Se mora com mais gente, fazer isso antes das outras pessoas acordarem ou depois que já tiverem ido dormir pode ser a melhor estratégia.

5 dicas de organização e otimização do tempo

A essa altura, você já entendeu que organizar sua rotina e estabelecer prioridades é bem menos complicado do que se imagina e facilita muito seu dia a dia. Mas um bom conselho é sempre bem-vindo e, aqui, reunimos 5 deles para você organizar e otimizar o seu tempo:

1. Conheça seus horários mais produtivos

Cada pessoa funciona de uma forma: algumas são mais ativas e dispostas de manhã, enquanto outras produzem muito mais no período noturno. Leve em conta as especificidades do seu organismo para tirar o máximo de proveito das suas facilidades e criar uma rotina de estudos compatível com quem você é.

2. Crie ou participe de grupos de estudos

Uma forma de deixar a preguiça de lado e criar o hábito de estudar é participar de um grupo de estudos com colegas do curso que você está fazendo, ou mesmo com pessoas que você conheceu em outras ocasiões e que têm os mesmos interesses que você. É possível tirar suas dúvidas, contribuir com seu conhecimento nas questões dos colegas e ter novas ideias a partir de conversas coletivas.

3. Aposte em lembretes visuais para tarefas

É muito mais fácil se comprometer a cumprir uma tarefa quando você é sempre lembrado dela. Criar lembretes visuais de suas atividades é uma boa forma de contornar a cabeça de vento típica de um cotidiano atribulado e não deixar passar nada. Crie recursos gráficos em agendas de papel, quadros no escritório, no quarto ou onde mais for interessante.

4. Estabeleça metas e tempo para cumpri-las

É interessante que você estabeleça metas para si mesmo por conta própria. Não é obrigação prevista na pós, por exemplo, ler determinado livro em apenas uma semana, mas você sabe que, se fizer isso de uma vez, vai facilitar sua vida depois. Crie metas e objetivos diários, semanais e mensais, comprometendo-se a levá-los a sério.

5. Organize hoje o seu dia de amanhã

Essa dica é extremamente prática. Já pensou no quanto você se embola em um dia por não ter se programado no dia anterior? Faça sua lista de tarefas na noite anterior e adiante o máximo que puder o seu lado. Sabe que vai ler alguns textos xerocados em um intervalo à tarde? Já deixe todos reunidos em uma pasta física. Os textos estão em formato PDF no computador? Salve tudo em um pen drive. Sua rotina vai fluir muito melhor!

Saiba seus limites: é preciso descansar!

Muitas vezes, as pessoas que não se organizaram ficam tão ansiosas que querem fazer em tempo recorde tudo aquilo que poderiam ter feito gradualmente com calma. Viram noites para fazer um trabalho da pós, ficam horas sem parar na tela do computador tentando absorver toda a matéria do semestre de uma vez para um exame.

O resultado que vem disso tudo: cansaço, desgaste e frustração. Descansar é tão importante quanto trabalhar. Primeiro porque uma boa noite de sono faz milagres pelo seu desempenho. Quem dorme ao menos 8 horas por dia costuma ter muito mais disposição no trabalho e nos estudos e se irrita mais raramente.

Segundo, porque o ócio pode ser muito produtivo. Quantas ideias ótimas e soluções de problemas já vieram à cabeça enquanto você tomava banho? Ou lia um livro de ficção? Ou assistia a um seriado despretensiosamente? Ou simplesmente olhava para o teto?

A cabeça fresca elabora raciocínios com muito mais qualidade que aquela que está à beira de um colapso por conta de sono ou estresse. Dê um tempo de descanso para si mesmo. Se estiver estudando e a coisa começar a ficar truncada, faça uma pausa, tome um banho e respire um pouco. Sua saúde é fundamental!

Ter uma vida social e se permitir ter momentos de lazer é, inclusive, o segredo do equilíbrio em uma carreira profissional e acadêmica de sucesso.

Mãos à obra!

Com organização, determinação e força de vontade é possível trocar velhos hábitos por novos muito mais saudáveis e produtivos. É totalmente viável conciliar trabalho e estudos e ter uma vida social interessante, divertida e relaxante. Não é preciso deixar amigos e família de lado para crescer na empresa em que trabalha ou para se capacitar.

Decisões estratégicas, tomadas com consciência e responsabilidade, são suficientes para alcançar harmonia em todas as esferas da vida. Tendo tempo para descansar e para fazer o que gosta, o seu bem-estar na rotina de trabalho vai aumentar. Criando uma rotina diária de estudos, você vai ficar com a consciência tranquila de estar investindo em seu aprimoramento para curtir o final de semana. Organização e equilíbrio andam lado a lado!

Quer saber mais sobre educação e capacitação e ficar por dentro das exigências do mercado? É só seguir nossas redes sociais! Vamos conversar sobre o universo da pós-graduação, carreiras e muito mais. Estamos no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e no Google+. 

Cadastre seu Currículo

Créditos: Portal Educação

%d blogueiros gostam disto: