Chile: boneca inflável dada a ministro causa indignação

Presente foi entregue por um grupo de exportadores e irritou a presidente Michele Bachelet, que disse que o episódio ‘não pode ser tolerado’

Por
Da redação

access_time

14 dez 2016, 21h32 – Atualizado em 14 dez 2016, 22h06

O ministro da Economia do Chile, Luis Felipe Céspedes, recebeu de presente de um grupo de exportadores uma boneca inflável, o que provocou indignação no país. A boneca nua da Associação de Exportadores de Manufaturas e Serviços (Asexma) – que todos os anos dá presentes curiosos a ministros – carregava um cartão na boca com a mensagem: “Para estimular a economia”.

A presidente chilena, Michelle Bachelet, escreveu em seu Twitter nesta quarta-feira que “o ocorrido no evento de Natal organizado pela Asexma não pode ser tolerado”. “A luta pelo respeito à mulher tem sido um princípio em meus dois governos”, assegurou a presidente.

O ministro Céspedes, que recebeu o presente com um sorriso, pediu desculpas. “Me pegou de surpresa e minha reação não foi adequada”, declarou à imprensa. O presidente da Asexma, Roberto Fantuzzi, também tentou se redimir: “Tenho esposa, filhas e netas, jamais teria intenção de provocar violência contra a mulher”.

Em um país que pretende enfrentar um machismo profundamente arraigado na cultura popular, a brincadeira causou indignação. O Movimento pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos (Miles) chamou de “sexista e misógino” o “espetáculo com a boneca inflável”. “A Asexma entregou a boneca ao ministro porque a seu juízo, a economia é como as mulheres, que precisam ser estimuladas”, declarou o Miles, indignado com o “sorriso de orelha a orelha” do ministro ao receber o presente.

Como em outros países da América Latina, o Chile tem registrado várias manifestações nos últimos meses para protestar contra a violência machista. Segundo organizações de defesa das mulheres, quase 50 chilenas foram assassinadas e mais de 100 sofreram ataques graves em 2016.

(Com AFP)

Créditos:

VEJA