Braskem fecha acordo de leniência e vai pagar US$1 bi em multas | EXAME.com

“Como fruto dos acordos, a Companhia seguirá cooperando com as autoridades competentes e implementando as melhorias no seu sistema”, disse empresa

Por
Aluísio Alves, da Reuters

access_time

14 dez 2016, 19h51 – Atualizado em 14 dez 2016, 20h42

São Paulo – A Braskem fechou acordo de leniência com o Ministério Público Federal referente ao seu envolvimento nas investigações da operação Lava Jato e vai pagar 957 milhões de dólares, ou cerca de 3,1 bilhões de reais, como parte de um acordo global, disse a empresa em fato relevante nesta quarta-feira.

Deste total, aproximadamente 1,6 bilhão de reais será pago à vista, após a homologação dos acordos. O montante de 1,5 bilhão de reais restante será pago em seis parcelas anuais, a partir de janeiro de 2018, reajustadas pelo IPCA.

“Como fruto dos acordos, a Companhia seguirá cooperando com as autoridades competentes e implementando as melhorias no seu sistema de conformidade, devendo também se submeter a monitoramento externo”, disse a Braskem em fato relevante.

A validação do acordo depende de homologação da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal e da 13ª Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba.

A Braskem é alvo de ação coletiva nos EUA que alega que a empresa fez declarações falsas ou deixou de divulgar pagamentos ilícitos. Em março de 2015, a Braskem foi citada em alegações de supostos pagamentos indevidos em contratos de matéria-prima com a Petrobras.

O anúncio da Braskem acontece quase duas semanas após a Odebrecht, que controla da Braskem, assinar acordo de leniência com procuradores da Lava Jato, aceitando pagar multa de 6,7 bilhões de reais.

Créditos: Exame