Beleza sem graxa: a oficina que dá uma aula de arquitetura

Com limpeza impecável, bem decorada e arquitetura única, a oficina de bairro ganha fama internacional

access_time

15 dez 2016, 19h52

Se alguém falar de oficina mecânica, a primeira imagem que se materializa na mente é a de um lugar meio apertado, sujo de graxa e com uma discreta porta para a rua. Nada poderia ser mais diferente da oficina do empresário Tiago Jorge, 39 anos.

Ao olhar para a Tecnomec, em São Paulo (SP), é como se estivesse em um estúdio imponente, bem decorado por clássicos como Corvette, Porsche e um legítimo Mustang Shelby.

O lugar é mais do que uma oficina bem visitada: ele se distingue por sua arquitetura fora de série e por abrigar também um curso de mecânica e a residência do proprietário. O prédio ganhou destaque em meio às ruas apertadas de Pinheiros.

Seu design assinado pelo estúdio de arquitetura Pax.Arq ganhou até indicação no prêmio internacional Mchap, do Instituto de Tecnologia de Illinois, que elege os melhores projetos da América.

o dono, Tiago Jorge, se orgulha da arquitetura e da clientela: Corvette Split Window, Porsche 911, Maverick e Mustang Shelby

Clientela fina: Corvette Split Window, Porsche 911, Maverick e Mustang Shelby (Victor Affaro)

“Da compra do terreno até o fim da construção, demorou seis anos, devido a problemas com a documentação e construção. Mas o resultado final fez tudo valer a pena”, afirma Tiago.

O local conta com soluções exclusivas para uma oficina-escola. “A fachada é toda coberta por uma estrutura inclinada que tem a dupla função de ventilar o dinamômetro e a oficina, na parte de baixo, e conferir proteção acústica e melhor visual para a sala de aula, no andar de cima”, explica o dono.

Além disso, o dinamômetro é cercado por vidros para que os alunos possam acompanhar o teste com segurança, inclusive do lado de fora.

Tiago diz que é gratificante abrir as portas todos os dias e ver as pessoas pararem para admirar. “Muitas me parabenizam pela construção. Isso compensa todo o esforço e dedicação.”

A Tecnomec funciona de portas fechadas e só atende clientes por indicação

O dono, Tiago Jorge: projeto levou seis anos para ser completado (Victor Affaro)

Especializada em carros de competição e clássicos americanos e europeus, a Tecnomec tem um toque especial: funciona de portas fechadas e só atende clientes por indicação.

Créditos: Quatro Rodas

%d blogueiros gostam disto: