BC estuda encurtar prazo de repasse de dinheiro de cartões para lojistas – 14/12/2016 – Mercado

Entre as medidas de estímulo à economia em estudo no governo, o Banco Central analisa a redução do prazo de repasse de recursos de bancos e operadoras de cartão de crédito para lojistas. Hoje, este prazo está na casa de 30 dias. A ideia é que seja feita uma diminuição gradual desse período, até atingir dois dias, prazo praticado em outros países.

A medida é reivindicada por empresários do varejo, que reclamam do prazo considerado muito longo que os bancos e suas operadoras de cartão de crédito levam para repassar o dinheiro aos lojistas. A decisão, em outras palavras, vai retirar um dinheiro que gera renda para os bancos e transferi-lo mais rapidamente para empresários do setor de varejo, que terão, com isso, seu capital de giro reforçado.

Uma das consequências da medida pode ser o aumento da taxa cobrada pelas operadoras de cartão de crédito, mas o governo espera que ela não suba muito. A aposta está na concorrência e em medidas regulatórias para evitar que os lojistas sejam prejudicados.

Segundo a Folha apurou, as medidas econômicas preparadas pelo governo na área dos bancos públicos devem ser anunciadas na próxima semana. Entre quinta (15) e sexta-feira (16) serão divulgadas as ações que estão sendo elaboradas pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento, que devem ser discutidas nesta quarta (14) com o presidente Michel Temer.

Na lista das medidas, já está praticamente certo que o governo vai autorizar que trabalhadores saquem um percentual do saldo de suas contas do FGTS para quitar dívidas. O valor deve ficar em torno de R$ 1.000 por pessoa. O governo deve acabar ainda, de forma gradual, com a multa extra de 10% que as empresas pagam na demissão sem justa causa de trabalhadores.

Temer conta com o “pacote de bondades” no final do ano para diminuir a tensão política das últimas semanas e terminar 2016 num clima mais tranquilo e estável.

Créditos:

Folha

%d blogueiros gostam disto: