Açougue vegano é inagurado em São Paulo e estoque esgota – Empreendedorismo

Fachada do No Bones, primeiro açougue vegano de São Paulo
Divulgação

Fachada do No Bones, primeiro açougue vegano de São Paulo

De  acordo com o dicionário, açougue é um estabelecimento comercial onde se vende carne. De acordo com Brunno Barbosa e Marcella Izzo, açougue é um estabelecimento comercial onde não se vende qualquer produto de origem animal. Isso porque o casal de empreendedores inagurou, no último sábado (12), o No Bones, primeiro açougue vegano do Estado de São Paulo.

+ Startup permite que usuário decida quanto vai pagar por serviço de entregas

“A Marcella sempre gostou de cozinhar e tinha o sonho de abrir um negócio. Por ela sempre ter evitado comer carne, ter sido vegetariana e agora vegana, começou a procurar substitutos”, lembra Barbosa. As criações da chef de cozinha renderam elogios dos amigos – até mesmo dos não-veganos –, o que fez o casal perceber que ali havia um nicho a ser explorado e levou à criação do açougue.

Os produtos oferecidos pela No Bones são variados. Segundo o empresário, são sete opções de hambúrguer – como o de feijão preto com azeitonas ou o de ervilhas com cenoura –, duas de linguiça, duas de salsicha, nuggets, costela de cogumelo, entre outros. Além disso, também são vendidos salgados para consumo na hora. Os clientes podem escolher opções como a coxinha de jaca e a empada de shimeji, com a possibilidade de cervejas artesanais, sucos, refrigerantes ou chás para acompanhar. 

O estabelecimento tem sete diferentes opções de hambúrguer, como o de tofu com alho poró e o de lentilha com gengibre
Reprodução

O estabelecimento tem sete diferentes opções de hambúrguer, como o de tofu com alho poró e o de lentilha com gengibre

O conceito da loja despertou a curiosidade dos clientes, que deixaram as prateleiras vazias em pouco tempo no dia da inauguração. “Em cerca de duas horas acabou todo o estoque. Teve gente que comprou 40, 50 produtos. Nós tínhamos calculado uma média de cinco produtos por pessoa. Abrimos às 10h, mas antes já tinha gente na porta”, conta. 

+ Como empresário transformou receita caseira em faturamento de R$ 35 milhões

Com o novo negócio, a ideia dos empreendedores é atingir não somente as pessoas que já estão habituadas a consumir este tipo de alimento, mas também aqueles que não têm conhecimento da culinário vegana – algo que, segundo Barbosa, já aconteceu nos primeiros dias de trabalho. “Nossos produtos têm sabor e textura gostosos. Existem produtos bons por aí, mas que são muito caros, então nós queremos entrar no meio termo. Como consequência, queremos fazer com que as pessoas se aproximem e vejam que o vegetariano e o vegano não comem só arroz, feijão e alface”, esclarece o empresário.

O ponto escolhido para abertura do No Bones fica no bairro de Perdizes, na capital paulista. Barbosa acredita que tenham dado sorte com a localização, pois a região abriga uma quantidade significativa de vegetarianos: “Nós já morávamos perto, então começamos a procurar os pontos. Depois da escolha, foram uns 4 meses até a inauguração. Durante o processo de perguntar para as pessoas o que elas achavam da ideia, nós identificamos essa demanda”.

Apesar do sucesso inical, a empresa não nasceu com um projeto de expansão já formatado. A ideia dos empresários é avaliar os resultados em longo prazo para só depois pensar em franquias ou novas unidades. “Nosso próximo passo é aumentar a produção para suprir toda a demanda. Depois queremos pensar em modos de distrubicao para outros estabelecimentos e, posteriormente, formatar um modelo de negócios para expandir para outros lugares”, concluiu.

+ Empresário vai da falência ao faturamento de R$ 40 milhões com limpeza de carros

O No Bones fica aberto de terça a sexta-feira das 11h às 19h e aos sábados das 10h às 15h. O açougue vegano de Perdizes está localizado na Rua Caraibas, número 1243.

Créditos:

IG – Brasil Econômico

%d blogueiros gostam disto: