5 habilidades que todo o líder deve ter em momentos de crise

SÃO PAULO – Ser líder de uma empresa em períodos de instabilidade econômica pode ser uma tarefa difícil, principalmente por conta da necessidade de levar o negócio para um melhor caminho e evitar todos os obstáculos.

Existem algumas habilidades que são imprescindíveis para os executivos nessas situações, como explicam os diretores da Talenses, Luiz Valente e Rodrigo Vianna. Elas fazem com que os executivos sejam mais valorizados, além de garantir a estabilidade para as empresas.

Confira quais são elas:

Visão de negócios com conhecimento financeiro
Para Vianna, o conhecimento financeiro faz com que o líder consiga avaliar a estrutura de custos e pense todas as decisões com esse viés. “O pensamento financeiro é mandatório. É preciso ter segurança de que a ação trará retorno”, disse.

Perfil de execução
Durante períodos de instabilidade econômica, é preciso que os gestores tenham uma visão estratégica voltada para o curto prazo, além do médio e longo. Além dessa visão, é preciso que ele não somente dê ordens e aponte direções, mas também execute o que é necessário, explica Vianna.

Fomação versátil
“O período de crise demanda executivos que consigam lidar com temas diferentes dentro de uma mesma área de atuação, para tornar a estrutura mais enxuta”, explicou Valente. “Nas áreas carro-chefe da empresa, é necessário contar com os especialistas que façam o negócio ser realizado”, disse, ressaltando que nas áreas de apoio, por outro lado, os profissionais são mais “generalistas”.

Capacidade de adaptação
Em um cenário de instabilidade, é preciso que os líderes consigam se relacionar de forma diferente com colegas, clientes e parceiros de negócios. “É importante ser adaptável ao momento externo de marcado. O papel que um executivo exerce atualmente na empresa pode ser diferente daqui três meses”, explicou Valente.

Inovação e otimismo
Os executivos que tenham habilidade com soluções inovadoras, trazendo diferenciação tanto para o produto quanto para a empresa, estão sendo buscados pelas grandes empresas. Eles também precisam ter, segundo Vianna, uma atitude “vencedora”: “O otimismo deve ser sempre colocado em prática. Um executivo que tem essa energia positiva pode fazer a diferença”, disse.

Computador

Créditos: Infomoney

%d blogueiros gostam disto: