10 motivos para prestar o Concurso TJ SP

10 motivos para prestar o Concurso TJ SPQuando o assunto é concurso público, o Tribunal de Justiça de São Paulo é, sem sombra de dúvidas, visto como um dos principais órgãos para se trabalhar.

Estabilidade e remuneração acima do mercado são alguns dos principais atrativos.

>> Apostila TJ SP Preparatória com super DESCONTO no pagamento à vista no boleto!

Mas caso você ainda esteja em dúvida se realmente vale a pena concorrer, confira 10 bons motivos que vão te convencer a fazer o concurso do TJ SP e ainda funcionarão como incentivo para seus estudos.

1) Requisitos

Para concorrer é preciso possuir apenas o nível médio de escolaridade. A prova, por sua vez, conta com conteúdos de conhecimentos em direito, que são necessários para o exercício do cargo.

2) Edital em breve

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, o desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti afirmou, no início de fevereiro, que o edital do novo certame deve ser publicado já no mês de março. Ainda de acordo com o presidente, as primeiras convocações dos aprovados serão iniciadas no início do segundo semestre.

3) Vagas

Também em fevereiro, foi aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), o Projeto de Lei nº 714/2010, que cria 2.419 cargos de Escrevente Técnico Judiciário. Existe ainda a possibilidade de que a categoria possa contar com mais 473 vagas previstas em dois projetos de lei que tramitam na Assembleia Legislativa (Alesp).

4) Salários

A remuneração inicial é de R$ 5.697,18. Somando o salário de R$ 4.473,16, mais auxílio-alimentação de R$ 42,00 por dia (R$ 924,00 na média de 22 dias) e auxílio-saúde de R$ 300,00.

5) Adicional de salário

O servidor contará ainda com o adicional de salário. Variando de acordo com o título, por exemplo, para graduados em nível superior adicional de 5%, para pós-graduados 7,5%, mestres 10% e doutores 12,5%, lembrando que esses valores não são cumulativos.

6)Progressão na carreira

Existem duas possibilidades de evolução na carreira de Escrevente do TJ SP, são elas: progressão e promoção. A Progressão é a passagem do servidor de cargo de provimento efetivo de um grau para o imediatamente superior, dentro de um mesmo nível. Neste caso um servidor que está no grau “A”, por exemplo, evolui para o grau “B”.

O processo de progressão acontece anualmente e podem participar todos aqueles que já tiverem completado um ano no exercício do cargo. O servidor é submetido a uma avaliação de desempenho, na qual são considerados critérios preestabelecidos pelo Comitê de Recursos Humanos do TJ SP.

7) Convocações

O TJ SP, possui tradição em realizar muitas convocações durante o prazo de validade, por exemplo em 2014, o número de ofertas foi de 471 vagas no edital, porém foram convocados mais de 1.700 aprovados. Diversos fatores contribuem para isso, como a grande necessidade, uma vez que se trata de um dos maiores tribunais do mundo em número de processos. Os últimos aprovados no certame de 2014, devem ser convocados até maio, quando termina a validade do último concurso, totalizando 1.789 chamados.

Em todo o estado de São Paulo, o Tribunal apresenta um deficit de 3.159 Escreventes. Este número é referente a dezembro de 2016 e já engloba aposentadorias e exonerações. Outra grande vantagem é que existe dupla chance de ser convocado, uma na lista de aprovados da Circunscrição Judiciária e outra na lista geral obrigatória da Região Administrativa Judiciária.

8) Possibilidade de transferência

Mudar o local de trabalho é outra das vantagens oferecidas pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A alteração é garantida pelo processo de remoção do órgão, que acontece anualmente. A transferência independe de autorização ou ciência do superior hierárquico ou juiz corregedor da unidade e também não necessita de reposição do servidor beneficiado. Para participar da remoção o servidor deve ter no mínimo um ano de atuação na unidade para qual foi destinado.

9) Processo seletivo

O certame possui um processo seletivo simples, se comparado a outros concursos com quatro, cinco ou mais fases. O concurso TJ SP conta apenas com prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório e prova prática de digitação, de caráter eliminatório na segunda fase. A prova objetiva contou com 100 questões (em 2014), divididas em três blocos.

10) Conhecimento acumulado

É fato que as melhores e maiores oportunidades da carreira pública estão nos Tribunais. A boa notícia é que há um grupo de matérias comum a todos os concursos para tribunais que poderão ser estudadas pelos candidatos, mesmo antes da liberação dos editais. O que aumenta as vantagens para os candidatos que optam por estudar para diferentes certames ao mesmo tempo.

Portanto se você já vem se preparando suas chances de aprovação no concurso TJ SP são ainda maiores. Além disso, se quiser concorrer a outra seleção não será preciso parar e mudar todo o conteúdo.

Bons estudos!

Para mais informações, veja a página do Concurso TJ SP 2017 – Escrevente

A editora Nova tem ajudado há mais de 8 anos quem quer vencer a batalha do concurso público. Se você quer aumentar as suas chances de passar, conheça os nossos materiais, acessando o nosso site!

Créditos:

Nova Concursos

%d blogueiros gostam disto: